Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Levir se diz 'p... da cara' e afirma que aguentar 9 meses no Flu é mérito

Ao seu estilo sempre sincero, Levir Culpi não poupou palavras para comentar sua demissão do cargo de técnico do Fluminense. Um dia depois de ter perdido o jogo para o Cruzeiro por 4 a 2 e o emprego, o treinador soltou comunicado nesta segunda-feira afirmando estar "puto da cara".

"Trabalhar nove meses em um clube famoso por ser o que mais demite técnicos no mundo tem também seu mérito. Dos times que trabalhei, o Flu é um dos mais oscilantes no convívio entre vitória e derrota", escreveu Levir, agradecendo a oportunidade de "fazer parte da história do Fluminense".

Para comentar seu trabalho, lembrou que ganhou a Primeira Liga "no ano mais difícil da história do Flu", uma vez que o clube não jogou nenhuma vez em casa até o último dia 28 de outubro.

"Formamos um ambiente bom de trabalho, coisa também muito difícil de conseguir porque o Flu estava dividido entre Laranjeiras e CT da Barra. E o pior, terá eleições nesse mês. Sabe o que acontece num clube quando quatro candidatos disputam a presidência?", questiona Levir, de forma retórica.

Ele continuou: "Depois de tantos meses, ainda não sei o nome de todos os funcionários e companheiros de trabalho, mas agradeço a torcida do Flu e todos àqueles que torceram por nós. Não me arrependo de nada. Fui demitido pelos erros que cometi e não por influência de outros", garantiu, antes de, como bom marqueteiro que é, anunciar que os detalhes de sua passagem pelo Flu estarão em seu próximo livro.