Torcedor corintiano relembra loucura para assistir final da Libertadores de 2012

A inédita final de Copa Libertadores era um sonho esperado por muitos corinthianos. Há 10 anos, o confronto entre Corinthians e Boca Juniors, no Pacaembu, foi motivo de loucura para um torcedor do Alvinegro. Sem ingresso, Bruno Paiva, fanático torcedor do Timão, viveu uma história inesquecível para conferir a conquista da equipe comandada pelo técnico Tite.

Típico corintiano roxo, Bruno conseguiu estar presente em todos os jogos antes da final da Libertadores de 2012. Nacional-PAR, Cruz Azul, Deportivo Táchira, Emelec, Vasco e Santos: o fanático torcedor coriniano trilhou junto do time o caminho até a finalíssima da competição. O personal trainer, porém, não conseguiu garantir o ingresso para o jogo contra o Boca Juniors.

“Eu tentei inicialmente ir para a Argentina. Nunca vi o Corinthians jogar fora do país, seria uma situação nova. Não consegui. Para o meu azar, eu também não consegui comprar ingresso para o jogo do Pacaembu, os ingressos terminaram em um minuto. Foi uma decepção, nem queria assistir televisão nos dias antes da final”, se recorda o torcedor.

Entretanto, o dia 4 de julho de 2012 não poderia ser uma data qualquer para Bruno. Motivado por um amigo, o corintiano resolveu ir ao estádio Paulo Machado de Carvalho para uma última tentativa na busca de estar na final da Libertadores. A solução foi uma surpresa para o próprio torcedor.

“Cheguei no Pacaembu e foi fácil de entrar. Estava sem a camisa do Corinthians, entrei sem dar pistas. Estava lá no meio, vi o pessoal montar o mosaico. Até que, em um momento, um guarda foi fazendo uma varredura e eu consegui passar pelas costas dele e desci as escadas do Pacaembu. Eu era um alvo muito fácil de ser visto. Nessa, eu resolvi me esconder e entrei em um banheiro químico.”

“Eu fiquei muito feliz lá, rezei, falei para os meus amigos, e o tempo foi passando. Uma hora depois, dois policiais bateram na porta e eu pensei ‘o que faço agora?’. Optei por falar a verdade, contei que fui ao estádio para comprar ingresso, não consegui e decidi me esconder para assistir ao jogo. Os policiais olharam para mim, fizeram suspense, mas falaram ‘vai, entra aí de novo’. Aí eu fiquei maluco, coloquei minha camisa do Corinthians e só esperei a hora da torcida entrar”, conta Paiva.

Em campo, o time de Tite fez uma das atuações mais seguras daquela campanha e bateu o Boca Juniors por 2 a 0, com dois gols de Emerson Sheik no segundo tempo. A conquista do Timão, somada à situação vivida ao longo do dia, é lembrada pelo torcedor como um dos capítulos mais felizes da vida.

“Eu já pulei de paraquedas, tive grandes realizações pessoais e profissionais, mas não tem dia melhor que esse. Eu brinco com a minha esposa, foi mais importante que o dia do meu casamento. Esse dia foi perfeito. Eu não sei comparar, eu não sou pai. Pode ser que o nascimento de um filho seja algo como eu vivi naquele dia”, aponta.

Dez anos depois, o novo confronto entre as equipes é motivo para Bruno reviver momentos da conquista da Libertadores de 2012. O torcedor corintiano esteve na partida de ida do duelo, no empate Timão por 0 a 0 diante do Boca Juniors – o jogo teve transmissão do SBT. O personal trainer acredita que a equipe de Vítor Pereira pode ir além da competição continental.

“Acho que todos podem conquistar o título. É ganhar em casa e empatar fora, ou até passar nos pênaltis. A esperança é a última que morre. Vai dar. Vai, Corinthians”, projeta o alvinegro.

Nesta terça-feira (5), o duelo em La Bombonera vale a classificação para o Corinthians na Copa Libertadores. O SBT e o site SBT Sports transmitem a decisão do Alvinegro frente ao Boca Juniors a partir das 21h15.

Informações do SBT Sports.