Universidad Católica é punida por atos violentos contra torcida do Flamengo

A Conmebol anunciou nesta quarta-feira (18) uma série de punições à Universidad Católica por causa de atos racistas e violentos contra a torcida do Flamengo, em jogo realizado no último dia 28 de abril. A equipe chilena recebeu multas financeiras e ainda teve um setor do estádio San Carlos de Apoquindo interditado pelos próximos jogos.

O ato racista cometido por parte de um torcedor da Universidad Católica resultou em uma pena financeira de 30 mil dólares (cerca de R$ 149 mil) ao time chileno. O valor a ser recolhido pela Conmebol ainda não é válido pelas novas regras da entidade – no último dia 9, a confederação anunciou que casos de injúria racial renderão pena de 100 mil dólares e fechamento parcial ou total ao público de clubes punidos.

A Universidad Católica ainda foi multada em 40 mil dólares (aproximadamente R$ 198 mil) por causa de objetivos arremessados em direção à torcida Flamengo. Na ocasião, uma criança foi ferida. Outra pena decorrente da atitude violenta é a interdição por três jogos da Tribuna Ignacio Prieto, local em que partiu o objetivo arremessado. Esta arquibancada fica na parte de trás de um dos gols do estádio San Carlos de Apoquindo.

Nessa última terça-feira (17), Flamengo e Universidad Católica voltaram a se enfrentar pelo Grupo H da Libertadores. Em jogo com transmissão do SBT, o Rubro-Negro bateu o clube chileno por 3 a 0. A equipe de Paulo Sousa está garantida nas oitavas de final da competição mais desejada da América do Sul.

Informações do SBT Sports.