Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Messi, Cristiano Ronaldo e Griezmann são os finalistas do prêmio Fifa

A Fifa comunicou nesta sexta-feira (2) que Lionel Messi, Antoine Griezmann e Cristiano Ronaldo concorrem ao prêmio de melhor jogador do ano.

O anúncio do vencedor acontecerá no dia 9 de janeiro, em Zurique, Suíça. Os três finalistas deixaram para trás outros 20 jogadores que haviam sido relacionados em uma pré-lista da Fifa. Neymar estava na pré-lista de candidatos a melhor do mundo.

O atacante comandou a seleção brasileira na conquista da medalha de ouro dos Jogos Olímpicos. Neymar também ganhou os títulos do Campeonato Espanhol, Copa do Rei e a Supercopa da Espanha com o Barcelona em 2016.

Para a eleição desse ano, Cristiano Ronaldo chega com dois trunfos importantes: os títulos da Liga dos Campeões e da Eurocopa. Na Liga, o craque português terminou o torneio como artilheiro disparado: 16 gols, sete a mais que o vice-artilheiro, Robert Lewandowski.

Em busca do prêmio de melhor do mundo, Messi levou a Argentina à final da Copa América Centenário, perdendo para o Chile. Desapontado com mais uma derrota em finais contra os chilenos, Messi chegou a anunciar sua despedida da seleção argentina, cujos planos foram revistos semanas depois.

Com o Barcelona, Messi ganhou os títulos do Campeonato Espanhol, Copa do Rei e Supercopa da Espanha.

A presença de Griezmann na eleição dos melhores coroa um ano muito positivo na carreira do atacante francês. Griezmann levou o Atlético de Madrid à final da Liga dos Campeões na decisão contra o Real Madrid, jogo vencido pelo Real. À frente da seleção francesa, Griezmann foi vice-campeão da Eurocopa, perdendo a final para Portugal.

CR7 soma três prêmios Fifa de melhor atleta: 2008, 2013 e 2014. Messi tem cinco troféus.

Encerrada uma parceria de seis anos com a revista "France Football" para a entrega da Bola de Ouro, a Fifa volta a premiar os melhores do mundo de forma independente.

O vencedor do prêmio será determinado por meio de um processo de votação combinada, em que 50% da decisão será baseada nas escolhas de todos os capitães e treinadores. Os outros 50% serão definidos pelo resultado de uma votação online e de mais de 200 representantes de mídia.