Messi faz dois e comanda vitória da Argentina contra a Jamaica

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) – Após começar o jogo do banco de reservas, Lionel Messi marcou duas vezes e ajudou a assegurar a vitória da Argentina por 3 a 0 sobre a Jamaica, nesta terça-feira (27), em amistoso disputado na Red Bull Arena, em Nova Jersey, nos Estados Unidos.

A Albiceleste se deu ao luxo de começar o jogo com seu camisa 10 no banco e de transformar o goleiro Emiliano Martínez em mero espectador. O primeiro gol saiu logo aos 12 minutos, com Álvarez. Inspirado, Messi retribuiu o carinho da torcida e fez os outros dois, aos 38 e 40 do segundo tempo.

Messi foi a campo aos 10 minutos da segunda etapa, levantou os torcedores sempre que tocava na bola e comemorou seu segundo gol – de falta – autografando as costas de um fã que invadiu o campo. Antes, o camisa 10 esteve a poucos metros se ser abordado por um torcedor. A equipe de segurança, porém, foi mais rápida.

O triunfo em solo norte-americano ampliou a invencibilidade argentina contra a Jamaica. Ao todo, foram quatro confrontos, todos com triunfo sul-americano. Com a vitóia desta terça, a Argentina ampliou para 35 jogos a sua invencibilidade

Este foi o segundo compromisso da Argentina nesta data Fifa. Na última sexta-feira, os hermanos venceram Honduras por 3 a 0, com desempenho inspirado de Messi. Na sequência, a seleção de Lione Scaloni tem previsto um amistoso contra os Emirados Árabes Unidos, em 16 de novembro.

A Argentina está no Grupo C da Copa do Mundo do Qatar e estreia em 21 de novembro, às 7h (de Brasília), contra a Arábia Saudita, no estádio Lusail Iconic. A chave ainda conta com México e Polônia.

O JOGO

O técnico Lionel Scaloni montou um time bem diferente em relação ao que bateu Honduras na última sexta-feira, e até o camisa 10 Lionel Messi – autor de dois gols no último amistoso – foi para o banco de reservas ao ser poupado pelo treinador. Apenas Tagliafico, Lo Celso e Lautaro Martínez seguiram entre os titulares.

A ausência do craque, porém, não desanimou os torcedores, que faziam muito barulho sempre que Messi se movimentava na beira do campo.

Como esperado, a Argentina ditou o ritmo do jogo em uma barulhenta Red Bull Arena. Controlando a posse de bola e com liberdade para trocar passes e criar chances tanto pelo centro quanto pelos lados, o time de Scaloni chegou ao gol logo aos 12 minutos do primeiro tempo.
Tagliafico acionou Lautaro Martínez, que fez bela jogada pela esquerda da grande área e cruzou na medida para Álvarez, na risca da pequena área, empurrar para o fundo da rede e fazer 1 a 0 para a Albiceleste.

O gol deixou a Argentina ainda mais ligada no jogo. Se apossando do campo jamaicano, a seleção trocou passes como quis e só não ampliou o marcador nos Estados Unidos pela falta de pontaria de seus atacantes. Ao todo, foram oito finalizações albicelestes.

A Jamaica, por sua vez, passou grande parte da etapa inicial encaixotada em seu campo, com raras escapadas pelos lados, e finalizou apenas uma vez contra a meta de Emiliano Martínez.

MESSI ACORDA A TORCIDA

Os torcedores presentes na Red Bull Arena foram a loucura quando, aos 10 minutos do segundo tempo, Lionel Messi tirou o agasalho e se dirigiu para a beira do campo. O camisa 10 entrou na vaga de Lautaro Martínez e foi recebido com palmas e assovios.

Uma vez na partida, Messi assumiu a braçadeira de capitão – antes com Di María – e arrancou gritos dos argentinos sempre que tocava na bola. O craque deu dinâmica ao ataque, mostrou habilidade para se livrar dos marcadores, mas – muito por conta de uma Argentina satisfeita com o resultado – deixou o campo sem gols ou assistências.

A empolgação foi tamanha que, aos 18 minutos da etapa inicial, um torcedor invadiu o campo e correu na direção do camisa 10. Ele, porém, foi contido pela segurança do estádio antes mesmo de tocar no ídolo.

Se o primeiro tempo foi todo dos hermanos, a Jamaica voltou a campo com uma missão clara: evitar o prejuízo. Chegando a ter cinco homens na última linha, os caribenhos diminuíram os espaços em seu campo, dificultando as ações ofensivas argentinas.

Os argentinos, porém, não se incomodaram e diminuíram o ritmo, valorizando a posse de bola e trocando passes seguros em seu campo.

Quando tinham espaço, buscavam jogadas em velocidade, mas esbarravam em passes errados e imprecisões.

Messi estava com fome de gol, e após algumas tentativas desperdiçadas, balançou as redes pela primeira vez aos 38 do segundo tempo. O camisa 10 disparou pela direita, limpou o lance e mandou a bola no canto esquerdo de Blake.

Dois minutos depois, o craque argentino cobrou com perfeição uma falta na meia-lua e deixou o seu segundo gol no jogo.