Vasco vence Madureira por 2 a 1 e está na final da Taça Rio

Com uma bela exibição no segundo tempo, o Vasco venceu o Madureira por 2 a 1, neste sábado (8), em São Januário, e garantiu vaga na final da Taça Rio (segundo turno do Campeonato Carioca). O Cruzmaltino tinha perdido a partida de ida por 1 a 0 e, por ter feito campanha melhor na Taça Guanabara, precisava de uma vitória simples para se classificar. Os gols do Gigante da Colina foram marcados por Marquinhos Gabriel e Germán Cano. Humberto descontou para o Tricolor Suburbano.

O Vasco dominou o jogo desde o apito inicial do árbitro, mas encontrou dificuldades de chegar na área do Madureira. As duas primeiras chances foram de lançamentos longos do campo de defesa. No primeiro, Castán encontrou Cano, que dominou na meia-lua e passou para Morato. O camisa 10 finalizou para fora. Aos oito minutos, Léo Matos recebeu bola pela direita e cruzou na área. Cano subiu com o goleiro Felipe Lacerda, que afastou mal. Andrey tentou aproveitar a sobra, mas chutou por cima do gol.

Depois da parada técnica, o Madureira, que não oferecia qualquer perigo, recuou ainda mais e chamou o Vasco. O Gigante da Colina pressionou e acabou chegando ao primeiro gol. Aos 31 minutos, Zeca avançou pela esquerda, driblou o marcadro e cruzou na cabeça de Léo Matos. O lateral-direito mandou para o gol e, antes de a bola entrar, Marquinhos Gabriel completou para o fundo da rede.

O Madureira então precisou sair para o ataque e passou a assustar o Vasco. Aos 41 minutos, o Tricolor Suburbano teve chance em cobrança de falta sofrida por Sampaio. Bruno Oliveira cobrou , mas a bola bateu na barreira. Quatro minutos depois, Juninho recebeu na direita e cruzou na área. Humberto subiu sozinho entre os zagueiros e cabeceou no canto direito Vanderlei para deixar tudo igual.

O Vasco começou o segundo tempo partindo em busca da vitória. Logo aos três minutos, Miranda lançou na área e encontrou Cano. O atacante cabeceou e obrigou o goleiro Felipe Lacerda a fazer boa defesa. Dois minutos depois, Morato perdeu grande oportunidade. Ele tabelou com Germán Cano e ficou livre para chutar de perna direita, mas finalizou para fora.

O Cruzmaltino continuou em cima e perdendo gols. Aos 11 minutos, foi a vez de Andrey avançar pela direita, entrar na grande área, e bater por cima do gol. Três minutos depois foi a vez de Gabriel Pec arriscar de fora, de canhota, para Felipe Lacerda espalmar.

A pressão era enorme e, aos 17 minutos, veio o lance mais incrível da partida. Léo Matos fez boa jogada pela direita e passou para Morato. O camisa 10 driblou o zagueiro e tocou para Marquinhos Gabriel, que dominou e chutou e perna esquerda. O volante Victor Feitosa salvou de cabeça em cima da linha e impediu o segundo gol do Vasco. Na cobrança de escanteio, Miranda cabeceou e a bola passou tirando tinta da trave direita.

O panorama da partida não mudou na volta da parada técnica. Logo aos 22 minutos, Andrey recebeu passe de Zeca, ajeitou para bater de direita e quase acertou o ângulo direito do gol do Madureira. A bola teimava em não entrar. Dois minutos depois, Léo Matos tocou para Gabriel Pec, que encontrou Marquinhos Gabriel sozinho. O camisa 31 soltou a bomba e acertou o travessão de Felipe Lacerda.

Precisando da vitória, o técnico Marcelo Cabo tirou o zagueiro Miranda e colocou o atacante Figueiredo. Na primeira jogada, o camisa 15 avançou pela esquerda e tocou para trás. Marquinhos Gabriel chutou de primeira, passando perto do gol.

Aos 32 minutos, finalmente, o Vasco encontrou a vitória. Léo Matos cruzou pela direita, o goleiro Felipe Lacerda tentou cortar, mas rebateu nos pés de Germán Cano. O argentino tocou de primeira para deixar o time de São Januário novamente na frente. No fim, o Madureira, que ficou na defesa o jogo todo, não teve forças para chegar ao empate.

O Vasco aguarda seu adversário na final da Taça Rio. Nova Iguaçu e Botafogo se enfrentam neste domingo (09), às 18h, no Estádio Nilton Santos. As equipes empataram em 0 a 0 no primeiro confronto. O Nova Iguaçu joga por um empate para chegar à decisão.

Informações da Agência Brasil.