Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Palmeiras vence Botafogo e só precisa de mais três pontos para ser campeão

(Foto: Divulgação/Estadão)  - Palmeiras vence Botafogo e com mais três pontos é campeão
(Foto: Divulgação/Estadão)

O Palmeiras só precisa de mais uma vitória para ser campeão brasileiro depois de 22 anos. Com o triunfo sobre o Botafogo por 1 a 0, neste domingo, no Allianz Parque, a equipe busca um triunfo na próxima partida, novamente em casa, diante da Chapecoense, para confirmar a conquista de 2016.

Depois de um primeiro tempo nervoso, em que abusou da lentidão na troca de passes e criou pouco, a equipe melhorou no segundo tempo e conseguiu a vitória com gol de Dudu, de cabeça, após cruzamento de Gabriel Jesus. O Palmeiras chegou aos 74 pontos na liderança, contra 68 do Santos. O resultado foi ainda mais importante para os palmeirenses porque o Santos, vice-líder, só empatou com o Cruzeiro em Minas Gerais. A torcida do Alviverde comemorou a vitória como se fosse o próprio título.

Empurrado por mais de 39 mil torcedores, o Palmeiras começou dominando a partida. Com mais posse de bola e movimentação de Tchê Tchê e Cleiton Xavier, a equipe encontrava espaços para atacar desde o início do jogo. O nervosismo, no entanto, prejudicou a clareza na criação das jogadas. O Palmeiras não conseguiu variar as jogadas ofensivas como nos jogos anteriores.

A principal alternativa era o lançamento para Gabriel Jesus no lado esquerdo. As jogadas individuais, no entanto, não fluíram. A equipe teve de superar um desfalque precoce. Depois de ter sofrido uma lesão na partida entre Colômbia e Chile, pelas Eliminatórias da Copa de 2018, o colombiano Yerry Mina se apresentou ao Palmeiras para tentar a recuperação no meio da semana para o jogo decisivo. Passou nos testes, foi escalado, mas conseguiu atuar por apenas 11 minutos. Ele sentiu a lesão novamente e teve de ser substituído por Thiago Martins.

Em um contexto de poucas chances claras de gol, o "lance" de maior emoção para os torcedores no início do segundo tempo foi o anúncio do gol do Cruzeiro no Mineirão diante do Santos. Esse era um dos resultados necessários para que o Palmeiras celebrasse o título brasileiro neste domingo.

Mais recuado do que de costume, o Botafogo não conseguiu justificar o quinto lugar que ostenta na classificação. Limitou-se a defender, principalmente com chutões, e praticamente não atacava. A marcação era falha e permitia que os donos da casa finalizassem a maioria dos lances. Na frente, Camilo e Neílton não se acertavam.

Na metade final do primeiro tempo, o Palmeiras se tornou mais objetivo e efetivo com chutes de média e longa distância. Cleiton Xavier e Dudu conseguiram transformar o domínio do jogo em chances de gol. Plasticamente, o lance marcante com um chute de primeira que Moisés tentou de fora da área. A bola passou raspando o travessão.

Aos 27 minutos, Moisés cruzou para Róger Guedes. De cabeça, ele tocou para Gabriel Jesus, que tentou dominar na pequena área, mas perdeu um gol incrível. Um minuto depois, Dudu arriscou da entrada da área. O jogo do Palmeiras era prejudicado pela lentidão na troca de passes, o que facilitava a marcação carioca. Faltava velocidade.

O Botafogo conseguiu equilibrar o jogo no final do primeiro tempo, acertando a marcação no meio. Camilo e Neílton finalmente acertaram passes. A primeira boa chance foi um chute fraco de Rodrigo Pimpão, que Jailson defendeu aos 39 minutos. Três minutos depois, Camilo fez boa jogada pela esquerda e cruzou rasteiro, Carlo perdeu a chance na pequena área.

As chances ficaram mais claras no início da etapa final, para os dois lados. Dudu chutou em cima da zaga do Botafogo, desperdiçando ótima oportunidade. Minutos depois, Neílton driblou dois e exigiu grande defesa de Jailson.

Para recuperar o poder ofensivo, Cuca decidiu trocar Cleiton Xavier por Alecsandro. O cenário dos outros jogos, no entanto, não estava tão favorável. Com o empate do Santos em cima do Cruzeiro, gol que não anunciado pelo sistema de som do Allianz Parque, o título não dependia apenas do resultado do Palmeiras.

O Palmeiras conseguiu abrir o placar no momento em que estava mais acuado, quando o Botafogo criou duas chances claras. Após contra-ataque, Gabriel Jesus cruzou na cabeça de Dudu. Apesar de ter apenas 1,66m de altura, ele subiu e escorou de olhos abertos.

O gol modificou o panorama da partida. Mais calmo, o Palmeiras finalmente colocou a bola no chão e voltou a fazer seu jogo característico. Dudu, o herói do jogo, ainda teve chances de fazer mais um gol aos 34, quando errou rebote após chute forte de Róger Guedes.

FICHA TÉCNICA

PALMEIRAS 1 X 0 BOTAFOGO

PALMEIRAS - Jailson; Jean, Mina (Thiago Martins), Vitor Hugo e Zé Roberto; Tchê Tchê (Gabriel), Moisés e Cleiton Xavier (Alecsandro); Dudu, Gabriel Jesus e Róger Guedes

Técnico: Cuca.

BOTAFOGO - Sidão; Emerson Silva, Joel Carli e Emerson; Alemão (Fernandes), Rodrigo Lindoso, Dudu Cearense (Sassá), Camilo e Diogo; Neilton e Rodrigo Pimpão

Técnico: Jair Ventura.

GOL - Dudu, aos 17 minutos do primeiro tempo.

ÁRBITRO - Elmo Alves Resende Cunha (GO).

CARTÕES AMARELOS - Emerson Silva, Sassá, Fernandes e Joel Carli.

CARTÃO VERMELHO - Emerson.

PÚBLICO - 39.690 pagantes.

RENDA - R$ 3.174.042,74.

LOCAL - Allianz Parque, em São Paulo (SP).