Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

"Pretendo ajudar o Coxa", afirma Joel Malucelli após fim do Jotinha

(Foto: Reprodução) - "Pretendo ajudar o Coxa", afirma Joel Malucelli após fim do Jotinha
(Foto: Reprodução)

O JMalucelli não compareceu ao arbitral da Segunda Divisão do Campeonato Paranaense na noite desta terça-feira (5) e dispensou os funcionários do clube após cumprir todos os contratos, encerrando as atividades no futebol. O clube, que foi rebaixado no tapetão após uma escalação irregular, já havia aberto mão da vaga da Série D. A intenção agora é ajudar o Coritiba em 2018.

“Fomos injustiçados e cansamos. Não há incentivo financeiro local e nacional na Série D”, afirmou o presidente de honra, Joel Malucelli, em entrevista ao Massa News. Em abril deste ano, o Superior Tribunal Judicial de Justiça Desportiva (STJD) decidiu pela eliminação do Jotinha do Campeonato Paranaense. Mesmo após recorrer em todas as instâncias, o clube foi punido com a perda de 16 pontos por escalar irregularmente o atacante Getterson em três rodadas, e terminou a competição com apenas três pontos.

Na ocasião, apenas o sub-17 foi mantido após o clube abdicar da vaga na Série D. “Também vai acabar, pois seria necessário manter o profissional. A decisão foi tomada em novembro, após reunião de avaliação e perspectivas futuras”, afirmou Malucelli. Agora, a intenção é apoiar o Coritiba, que no próximo sábado (9) irá eleger um novo presidente. “Pretendo ajudar o Coxa para que suba no ano próximo ano, senão corremos o risco de uma possível degradação. Mas vamos aguardar as eleições, eu apoio o [João Carlos] Vialle”, adiantou. 

Devido ao não comparecimento no arbitral, o Batel de Guarapuava ficou com a vaga da equipe na Segundona do Paranaense.

Colaboração Louise Fiala