Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

'Quero conhecer Chapecó', diz jovem que ajudou a resgatar sobreviventes

(Foto: Divulgação) - 'Quero conhecer Chapecó', diz jovem que ajudou no resgate
(Foto: Divulgação)

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - O presidente Michel Temer condecorou nesta sexta-feira (16), em Brasília (DF), os cidadãos colombianos, civis e militares, que atuaram no resgate às vítimas do desastre aéreo da Chapecoense em 29 de novembro. Um dos homenageados foi o jovem Johan Alexis Ramírez, de 15 anos, que foi um dos primeiros a socorrer os sobreviventes em uma área montanhosa próxima a Medellín.

Johan ganhou uma camisa da seleção brasileira com seu nome ao ser condecorado com a Ordem de Rio Branco. Antes da cerimônia, o garoto disse que gostaria de conhecer Chapecó. Porém, não será desta vez: o voo de volta do grupo de colombianos para Bogotá está programado já para o início da noite.

Em seu discurso, o ministro das Relações Exteriores, José Serra, citou Johan e pediu para que o menino ficasse de pé. Aparentemente tímido foi com a movimentação em sua volta, ele se levantou e foi aplaudido pelos presentes no salão.

O evento aconteceu no salão oeste do Palácio do Planalto. Temer concedeu a cada colombiano a Ordem de Rio Branco ou a Ordem do Mérito da Defesa. A cidade de Medellín também foi homenageada com a Ordem Nacional do Cruzeiro do Sul, mais alta condecoração brasileira atribuída a estrangeiros.

O prefeito de Chapecó, Luciano Buligon, também foi condecorado. Ele discursou e agradeceu aos cidadãos de Medellín, dizendo que a cidade colombiana é a que "mais exercita a fraternidade e a solidariedade na face da Terra".

Receberam com a Ordem do Mérito da Defesa (concedida a personalidades que prestaram relevantes serviços às Forças Armadas): Carlos Eduardo Bueno, general da Força Aérea colombiana; Jorge Hernando Nieto Rojas, comandante da Polícia Nacional; Fabio Alberto Sánchez Montoya, chefe do comando aéreo de combate; Gustavo Restrepo, secretário de segurança de Medellín; e Juan David Arteaga Florez, subsecretário de proteção social de Antióquia.

Já a Ordem de Rio Branco (concedida em reconhecimento a serviços prestados ao Brasil) foram para Johan, Buligon, Frederico Gutiérrez Zuluaga (prefeito de Medellín), Victoria Eugenia Ramírez (secretária de governo de Antióquia), Sergio Escobar Solórzano (diretor executivo da Agência de Cooperação de Medellín) e o diretor do Departamento Administrativo de Gestão de Risco e Atenção a Desastres de Medellín.