Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Real passa sem sustos por mexicanos na semifinal do Mundial

- Real passa sem sustos por mexicanos na semifinal do Mundial

O Real Madrid está de volta à final do Mundial de Clubes da Fifa. A equipe madrilena encarou o América do México nesta quinta-feira (15) no Estádio Internacional de Yokohama e venceu com tranquilidade a semifinal da competição por 2 a 0, garantindo o retorno à decisão após um ano de ausência. Benzema e Cristiano Ronaldo fizeram os gol da partida.

Na final, a equipe dos brasileiros Casemiro e Marcelo enfrentará o Kashima Antlers, que surpreendeu o Atlético Nacional na quarta-feira (14) e se tornou o primeiro asiático a chegar à disputa pelo título. O confronto está marcado para o próximo domingo (18), novamente em Yokohama, às 8h30 (de Brasília). Às 5h, Atlético Nacional e América do México realizam a disputa do terceiro lugar.

Recém-eleito como Bola de Ouro de 2016, Cristiano Ronaldo chegou ao torneio querendo acabar com uma escrita. O artilheiro do Real Madrid só não havia marcado em uma competição que disputou: exatamente o Mundial de clubes da Fifa. Não faltaram chances para o português balançar as redes. No primeiro tempo, ele acertou a trave esquerda de Muñoz com uma cabeçada e exigiu uma grande defesa do goleiro mexicano no rebote de uma falta. Na etapa complementar, teve o gol vazio para fazer de cabeça, mas deu de zagueiro e desperdiçou oportunidade clara.

O craque do Real precisou esperar até o último minuto dos acréscimos para vencer o goleiro Muñoz, em lance que teve suspense: o árbitro paraguaio Eduardo Cardozo solicitou a revisão pelo árbitro assistente de vídeo antes de confirmar o gol.

Sem ser enfático como o Atlético Nacional contra o Kashima Antlers, o Real Madrid fez o que dele se esperava: tomou as ações da partida e dominou os mexicanos. Pouco incisivo inicialmente, o time espanhol esquentou a partir da metade do primeiro tempo e deu pouco espaço para a equipe rival ameaçá-lo. Com naturalidade, os madrilenos abriram o marcador aos 46min, com Benzema.

Azarão para o confronto contra o atual campeão europeu, o clube mexicano começou se segurando bem, passando a primeira metade da etapa inicial sem tomar sustos -até Cristiano Ronaldo carimbar a trave aos 25min. O América tentou atacar quando teve a oportunidade, porém todas suas finalizações perigosas vieram da entrada da área e na direção de Navas, que defendeu-as sem grandes dificuldades. Atrás no placar após o gol de Benzema no último lance da etapa inicial, os mexicanos não esboçaram reação, pois o Real controlou a partida até o apito final.

Com a derrota para o Real Madrid, o América estendeu um tabu dos clubes mexicanos e da América Central no Mundial. Em sua terceira participação no torneio, o time mexicano parou nas semifinais, prolongando por mais um ano a sina de que nenhum time do país avançou à decisão. Em 11 edições do Mundial, nenhum dos seis times mexicanos que disputaram ele chegou a ser finalista. A Costa Rica é o outro país da Concacaf que chegou à competição, mas também parou na semi –em 2005, com o Saprissa.