Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Rodrigo Caetano vê campanha 'pífia' do Fla fora de casa e admite 'indignação'

(Foto: Coluna do Flamengo) - Rodrigo Caetano vê campanha 'pífia' do Fla fora de casa
(Foto: Coluna do Flamengo)

Um dia depois de o Flamengo sofrer nova derrota, desta vez por 1 a 0 para o Curitiba, o diretor de futebol do clube carioca, Rodrigo Caetano, concedeu entrevista coletiva nesta sexta-feira no CT do clube, o Ninho do Urubu, e não escondeu a sua insatisfação com a má fase vivida pelo time dentro do campo. Antes de cair na capital paranaense na noite de quinta, o time havia sido facilmente batido pelo Palmeiras, por 2 a 0, no último domingo, na rodada anterior do Campeonato Brasileiro.

Ao comentar o desempenho da equipe, o dirigente escancarou a sua decepção com os resultados ruins que o time vem amargando como visitante em sua campanha na competição nacional e ao mesmo tempo disse confiar em uma reação da equipe no duelo diante do Corinthians, campeão por antecipação, neste domingo, no estádio Luso Brasileiro, no Rio.

"Antes de qualquer situação, falo aqui em nome de todos do departamento de futebol sobre nossa frustração, principalmente com os últimos resultados. Dizer que ninguém aqui está minimamente confortável com essa situação e que essa oscilação da equipe nos preocupa muito. Nossa campanha fora de casa é pífia. Mas voltaremos a jogar em casa, onde nosso aproveitamento tem sido bom, principalmente em uma semana decisiva para nós", afirmou Rodrigo Caetano.

O diretor de futebol também ressaltou que entende as fortes cobranças que o time vem recebendo dos torcedores flamenguistas, sendo que o time foi alvo de forte protesto em seu CT antes de viajar até Curitiba para disputar o jogo da última quinta-feira.

"O sentimento, como disse, é de indignação e frustração ao mesmo tempo. Era natural que depois da derrota de ontem (quinta), teríamos que chegar ao Rio e recolher os cacos. Procuramos fazer isso desde ontem após o jogo", disse. "Temos um grupo de atletas responsáveis. Você não vê nenhum deles, principalmente nesse momento de sofrimento do torcedor, tendo imagens expostas, desrespeitando esse torcedor, muito pelo contrário. Nossa equipe fez bons jogos, mas em outros ficamos muito abaixo. Aceitamos e compreendemos a cobrança externa vinda da imprensa e da torcida. Sem violência, obviamente, mas os rótulos que são colocados devem ser contestados", completou.

E Rodrigo Caetano disse ter a convicção de que os torcedores vão apoiar a equipe de forma maciça nos últimos duelos deste Brasileirão, apesar da natural cobrança pela volta dos bons resultados que consequentemente poderão garantir uma vaga na Copa Libertadores de 2018.

"Nossa esperança é de que a gente reaja nesses jogos dentro de casa. Que possamos reeditar bons jogos que fizemos. Tenho certeza de que o torcedor, mesmo o que vai para cobrar, no seu direito, é Flamengo. Ele quer ver seu time vencer. O retrospecto na Ilha e no Maracanã mostra o quanto dependemos do nosso torcedor. Espero que eles nos apoiem do início ao fim e que possamos, no final, atingir a vitória nesses três jogos, que são fundamentais para nós", projetou.

Após encarar o Corinthians, o Flamengo voltará a jogar em casa na penúltima rodada do Brasileirão, no dia 26, contra o Santos, novamente no estádio Luso Brasileiro. Em seguida, a equipe rubro-negra fechará a sua campanha contra o Vitória, no dia 3 de dezembro, no Barradão, em Salvador.

Massa na Rússia - Tudo sobre o maior evento de Futebol do Mundo!