“Se eu for treinador, vai ser da seleção brasileira”, afirma Cafu

Convidado do The Noite, do SBT, nesta segunda-feira (1°), o capitão do Penta, Cafu, disse que, caso decida se tornar treinador de futebol, trabalharia no comando da seleção brasileira. Atualmente, o ex-lateral é embaixador da Fifa.  

“Sinceramente, não (tenho vontade de treinar a seleção). Posso até mudar de ideia, já me fizeram esse convite, mas acho que ainda não é o momento. Mesmo com toda a experiência que eu tive como jogador, preciso aprender mais ainda como técnico. Se eu for treinador, vai ser da Seleção Brasileira. Não me vejo treinando uma outra seleção”, confessou Cafu. 

Integrante do Comitê de Stakeholders da Fifa, comissão que define todos os regulamentos e mudanças do futebol, Cafu ainda revelou que foi contra a adoção do VAR no futebol. “O VAR eu fui contra e sou contra até hoje. Aquela linha só o computador vai ver e o futebol não é computadorizado. Sou do tempo em que o futebol tem que ser boêmio, tem que ter discussão, falar”, disse. 

Em ano de Copa do Mundo, o Brasil pode finalmente sair do jejum e conquistar o hexacampeonato no Catar, entre novembro e dezembro. Com ampla experiência na competição, Cafu valorizou o torneio. 

 “A Copa do Mundo é uma oportunidade ímpar, porque nem todo mundo vai disputar duas. Para nós, que somos atletas, é realmente o ponto máximo”, finalizou.

Informações do SBT Sports.