Seleção Feminina encara a Venezuela pela liderança do grupo na Copa América

Vale a liderança! Nesta segunda-feira (18), às 18h (horário de Brasília), a Seleção Brasileira retorna ao campo do Estádio Centenário, em Armênia, na Colômbia, para enfrentar a Venezuela. O adversário é o único do grupo B que tem os mesmos 100% de aproveitamento da Canarinho e uma vitória encaminha a classificação do Brasil para a semifinal.

Brasil x Venezuela

Data: 18 de julho (segunda-feira)
Horário: 18h (horário de Brasília)
Local: Estádio Centenário, Armênia (Colômbia)
Transmissão: SBT e SporTV

O que está em jogo

A Seleção Brasileira é a líder do grupo B, com dois jogos, duas vitórias, seis pontos e sete gols de saldo. A Venezuela tem campanha semelhante, com três gols de saldo. Quem vencer o duelo desta segunda fica a um empate de garantir matematicamente a classificação para a semifinal, já que a Argentina também tem seis pontos, mas com uma partida a mais. Uruguai e Peru ainda não pontuaram. 

Retrospecto

O Brasil levantou a taça em sete das oito edições concluídas da Copa América – à exceção de 2006, quando a Argentina foi campeã. Desde que o torneio foi criado, em 1991, a Canarinho disputou 46 partidas, com 43 vitórias, um empate (contra a Colômbia em 2014) e apenas duas derrotas — ambas por 2×0 para as argentinas, na fase final de 2006 e na fase de grupos de 2014. 

Já a Venezuela busca uma classificação inédita para a fase final da competição. Seu melhor resultado foi o terceiro lugar em 1991, em edição disputada num triangular contra Brasil e Chile. As venezuelanas jamais conseguiram pontuar contra o Brasil ou vazar a defesa canarinho. Ao todo, foram cinco partidas, com cinco vitórias brasileiras, 34 gols marcados e nenhum sofrido.

Capricho e intensidade

Em entrevista coletiva neste domingo, a treinadora Pia Sundhage analisou a evolução da seleção venezuelana desde o último confronto com a Canarinho, em novembro do ano passado. Na ocasião, o Brasil venceu por 4×1, mas tomou o gol nos primeiros minutos da partida. Para a treinadora, as venezuelanas são uma equipe mais forte hoje e exigirão mais das Guerreiras em campo. Ela pediu capricho e intensidade às pupilas e também chamou a atenção para a necessidade de neutralizar os contra-ataques, ponto forte das adversárias.

“A chave para o jogo de amanhã é aproveitar toda a largura do campo de maneiras diferentes. Se usarmos todo o espaço disponível e fizermos com que as chegadas na área sejam mais incisivas, com mais jogadoras, ganharemos mais as disputas pela segunda bola, teremos mais cruzamentos ou passes rasteiros para quem vem de trás, etc. Tudo se resume à posse e à velocidade de jogo. Tivemos alguns dias de preparação muito bons fisicamente. Espero que elas estejam prontas e acredito que seremos capazes de jogar bem por 90 minutos”, disse.

Regulamento


A Copa América 2022 dará três vagas diretas para a Copa do Mundo FIFA da Nova Zelândia e da Austrália 2023. A equipe campeã também garante automaticamente a classificação para os Jogos Olímpicos de Paris 2024.

Além de Brasil e Argentina, o Grupo B tem Peru, Venezuela e Uruguai. No Grupo A estão Bolívia, Chile, Colômbia, Equador e Paraguai. As duas melhores equipes de cada chave se classificam para as semifinais da competição.

Informações da CBF.