Tite analisa próximos adversários do Brasil: “Gostaríamos que fosse um europeu”

A falta de desafios mais complicados voltou a ser assunto para o técnico Tite, nesta quarta-feira (11), durante a entrevista coletiva em que o treinador anunciou a convocação da seleção brasileira. O comandante do Brasil lamentou novamente que a equipe não tenha conseguido marcar um duelo contra um adversário europeu. A Canarinho tem amistosos marcados contra Japão e Coreia do Sul.

Além dos dois oponentes asiáticos, a seleção brasileira tem mais um duelo pela frente, que seria diante da Argentina, na Austrália  – o clássico foi cancelado. O coordenador Juninho Paulista revelou que o Brasil deve encarar algum país da África. Tite, mais uma vez, teve que se explicar sobre a falta de desafios competitivos no caminho da equipe canarinho.

“O mundo ideal e o mundo real. A gente lutou para fazer o jogo contra o vice-campeão europeu. Vai ter Argentina x Itália e tentamos enfrentar a Inglaterra. Buscamos todas as alternativas. Gostaríamos que fosse um europeu. Inglaterra, Bélgica, Holanda, Alemanha, Espanha. Não dá. Procuramos a melhor opção possível para fazermos o enfrentamento”, afirmou o comandante.

Sobre os próximos adversários, o técnico apontou que seleções de Ásia e África podem exigir bastante do Brasil, em diversos aspectos. Tite ainda ressaltou que equipes dos dois continentes possuem jogadores de qualidade individual.

“São equipes rápidas. Em que a relação tempo-espaço fica diminuída. Diferente da Turquia, que enfrentamos, que é uma equipe mais pesada, posicional. Elas te trazem uma velocidade muito maior ao jogo. Fora a qualidade técnica individual”, completou.

A equipe canarinho vai enfrentar o Japão, em Tóquio, no dia 2 de junho, enquanto o duelo diante da Coreia do Sul será quatro dias depois, em Seul. O terceiro amistoso do Brasil deve ocorrer em 11 de junho, na Europa.

Informações do SBT Sports.