Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Tite mantém base em lista e chama Rodrigo Caio para a seleção

O técnico Tite anunciou nesta sexta-feira a lista de convocados da seleção brasileira para os duelos com Argentina e Peru, válidos pelas Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo de 2018, que serão disputados em novembro, e manteve a base da relação anterior, tendo como novidades apenas o zagueiro Rodrigo Caio e os jogadores que precisaram ser cortados dos confrontos com Bolívia e Venezuela por estarem lesionados.

Até por isso, a relação de Tite tem 24 nomes, ao contrário dos 23 usuais. Isso se dá pela situação do volante Casemiro, do Real Madrid, que ainda se recupera de lesão e voltou a ser chamado. Os outros nomes convocados que tinham sido cortados anteriormente foram o lateral-esquerdo Marcelo, também do Real Madrid, e o atacante Douglas Costa, do Bayern de Munique.

A dúvida envolvendo a disponibilidade de Casemiro também pesou para a presença na lista de convocados de Rodrigo Caio, o que deixou a seleção brasileira com cinco zagueiros chamados - o jogador são-paulino até iniciou a sua carreira como volante, depois passando a atuar mais recuado, e Tite resolveu apostar na sua polivalência.

Rodrigo Caio, aliás, não chega a ser uma novidade completa no curto período de Tite à frente da seleção brasileira. Logo na sua primeira lista à frente da equipe, o treinador chamou o são-paulino, que precisou ser cortado por causa de uma lesão, sendo substituído por Pedro Geromel. Agora ele voltou a ser lembrado para a seleção brasileira.

Assim como para os duelos anteriores, Tite chamou 24 jogadores porque Paulinho estava suspenso do compromisso com a Bolívia, o único nome ausente daquela relação inicial, que depois precisou sofrer três cortes, foi o do meia Oscar.

De resto, Tite manteve a base da convocação anterior da seleção brasileira, mostrando que, após quatro jogos e quatro vitórias, já tem uma base consolidada, que inclusive colocou a equipe na liderança das Eliminatórias e a levou a ascender para o terceiro lugar no ranking da Fifa, atualizado nesta semana.

O duelo contra a Argentina está marcado para 10 de novembro, no Mineirão, em Belo Horizonte, na primeira volta do Brasil ao palco da derrota por 7 a 1 para a Alemanha, nas semifinais da Copa do Mundo de 2014. Depois, na madrugada do dia 15 para o 16, a seleção vai encarar o Peru, como visitante, em Lima.

A programação da seleção também foi divulgada pela comissão técnica, com a definição de que a seleção ficará em Belo Horizonte até o domingo após o jogo com a Argentina, só treinando no Peru na segunda-feira, 14 de novembro. Antes, o Brasil vai se preparar no Independência na segunda-feira, nos dois dias seguintes no Mineirão, e na sexta-feira, no sábado e no domingo na Cidade do Galo, o CT do Atlético Mineiro.

Estes serão os últimos compromissos do Brasil em 2016, com o torneio classificatório da América do Sul para o Mundial da Rússia sendo retomado em março de 2017. E nesses duelos, o Brasil vai colocar pela primeira vez em defesa a liderança das Eliminatórias, assegurada na última rodada, quando superou a Venezuela, fora de casa.

A situação dos adversários é bem diferente. A Argentina está em crise e ocupa a quinta colocação, o que a levaria a disputa uma repescagem mundial para tentar assegurar a sua vaga na próxima Copa do Mundo, mas agora contará com o retorno do craque Lionel Messi. Já a seleção peruana ocupa uma modesta oitava posição, com pequenas chances de classificação para o torneio na Rússia.

Embora não tenha partidas agendadas no período entre um compromisso e outro da seleção, o Campeonato Brasileiro não vai parar. A 34ª rodada terá duelos em 5, 6 e 7 de novembro, enquanto os compromissos da 35ª vão ser nos dias 16 e 17.

Confira a lista de convocados do Brasil para os duelos com Argentina e Peru:

Goleiros: Alisson (Roma), Alex Muralha (Flamengo) e Weverton (Atlético-PR).

Laterais: Daniel Alves (Juventus), Fagner (Corinthians), Filipe Luís (Atlético de Madrid) e Marcelo (Real Madrid).

Zagueiros: Gil (Shandong Luneng), Marquinhos (Paris Saint-Germain), Miranda (Inter de Milão), Rodrigo Caio (São Paulo) e Thiago Silva (Paris Saint-Germain).

Meio-campistas: Casemiro (Real Madrid), Fernandinho (Manchester City), Giuliano (Zenit), Lucas Lima (Santos), Paulinho (Guangzhou Evergrande), Philippe Coutinho (Liverpool), Renato Augusto (Beijing Guoan) e Willian (Chelsea).

Atacantes: Douglas Costa (Bayern de Munique), Roberto Firmino (Liverpool), Gabriel Jesus (Palmeiras) e Neymar (Barcelona).