Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

TJD-PR multa Athletico e suspende presidente por ‘torcida humana’ no Athletiba

(Foto: Divulgação / Coritiba) - TJD-PR multa Athletico e suspende presidente por ‘torcida humana’
(Foto: Divulgação / Coritiba)

O Tribunal de Justiça Desportiva do Paraná (TJD-PR) decidiu, na noite de segunda-feira (25), as punições para o Athletico Paranaense e seu presidente Luiz Salim. As medidas são referentes à proposta de uma ‘torcida humana’ no primeiro Athletiba de 2019, disputado da Arena da Baixada, no dia 30 de janeiro.

Tanto o clube quanto o presidente foram condenados quatro vezes no artigo no 223 no Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD). O artigo prevê punição a quem “deixar de cumprir ou retardar o cumprimento de decisão, resolução, transação disciplinar desportiva ou determinação da Justiça Desportiva”.

Ambos foram denunciados por não colocar em prática a venda da carga de 10% dos ingressos para a torcida do Coritiba e apenas disponibilizar vouchers; por não reservar setor para a torcida do Coxa; por restringir o acesso dos torcedores com a roupa do clube; e por não disponibilizar cinco pontos de venda de ingressos.

O Athletico foi punido com multa total de R$ 200 mil, enquanto o presidente foi suspenso por 360 dias. Ainda cabe recurso ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD).

O clube não se manifestou sobre a decisão.

Grupo do Massa News no WhatsApp

Receba as principais notícias do dia direto no seu celular.

  Entrar no grupo