Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Vasco decepciona de novo, empata com Luverdense e se complica na briga por acesso

(Foto: Paulo Fernandes/Vasco) - Vasco decepciona de novo, empata com Luverdense e se complica
(Foto: Paulo Fernandes/Vasco)

A série de decepções do Vasco na Série B ganhou mais um capítulo nesta terça-feira, com o empate por 1 a 1 com o Luverdense, no estádio São Januário, no Rio. Em queda livre, sem vencer há três jogos e com um futebol mais pobre a cada rodada, o time viu o acesso ficar mais ameaçado e pode sair do grupo dos quatro primeiros pela primeira vez nas três rodadas que restam.

Foram apenas 2.555 pagantes, número pouco maior que os 1.943 contra o Joinville, pior público do time na Série B. Com 59 pontos, o Vasco caiu para a terceira posição, com apenas dois pontos acima do quinto colocado, Náutico. Na próxima rodada, sábado, se perder para o Bragantino, em Bragança Paulista, pode deixar o G4 pela primeira vez. Com 51 pontos, o Luverdense é o nono e deu praticamente adeus ao sonho de acesso.

Diferente dos últimos dois jogos, quando começou bem a partida e caiu de rendimento, a equipe vascaína teve desempenho decepcionante desde o minuto inicial. Sem conseguir reter a posse de bola, o time carioca por pouco não saiu atrás, em chute de Jean Patrick e defesa de Jordi. Na sequência, a defesa deu novo vacilo, mas conseguiu consertar e evitar o chute de Sérgio Mota.

Outro ponto incomum era Nenê. Apagado nos últimos jogos, o meia era a única inspiração para os cariocas. Foi de seus pés que começou a jogada aos 14 minutos, quando Thalles cabeceou forte e Rafael Silva defendeu. Após a tentativa, o Vasco sofreu novo susto, quando Éverton quase marcou, de cabeça, em tentativa que passou rente à trave.

Aos 20, Nenê apareceu para decidir. O meia recebeu na intermediária e deu lindo passe para Thalles apenas finalizar e colocar o Vasco na frente: 1 a 0. O gol fez com que o Luverdense desse uma retraída na defesa, sem causar mais perigo no ataque, com exceção de um chute de Jean Patrick e defesa de Jordi. O time carioca também não melhorou e só chegou com Nenê. O meia deu bom passe para Thalles, mas o atacante chutou fraco.

No segundo tempo, a defesa falhou e o Luverdense fez 1 a 0, com Alfredo, após rebote dado por Jordi, na pequena área, aos seis minutos. O gol mato-grossense causou desespero, com ação imediata de Jorginho ao substituir William e Éderson por Jorge Henrique e Júnior Dutra.

A torcida se dividia entre vaias e apoio para um time refém de Nenê. Com o meia bem marcado, o Vasco não jogava e só finalizou aos 28, quando o camisa 10 deu passe para Julio Cesar chutar forte e parar em Diogo Silva. Aos 30, quase sofreu o gol. Em contra-ataque, três contra três, Macena decidiu chutar de fora da área e isolou.

No desespero, aos 41, o gol não saiu por detalhe. Após cobrança de escanteio, Luan dominou e chutou, mas a tentativa parou na defesa do Luverdense. Aos 44, foi a vez de Alan ficar na barreira mato-grossense. Nos minutos finais, a torcida perdeu a esperança pela vitória e iniciou forte protesto contra o presidente Eurico Miranda, em mais um jogo decepcionante do Vasco na Série B.

FICHA TÉCNICA

VASCO 1x1 LUVERDENSE

VASCO - Jordi; Yago Pikachu, Luan, Rodrigo e Julio Cesar (Alan); Bruno Gallo, William (Jorge Henrique), Andrezinho e Nenê; Thalles e Éderson (Júnior Dutra). Técnico: Jorginho.

LUVERDENSE - Diogo Silva, Raul Prata, Everton, Gabriel Valongo e Paulinho; Jean Patrick (Diogo Sodré), Ricardo (Moacir), Rafael Silva (Macena) e Sérgio Mota; Douglas Baggio e Alfredo. Técnico: Júnior Rocha

GOLS - Thalles, aos 20 minutos do primeiro tempo. Alfredo, aos 6 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Leandro Pedro Vuaden - (Fifa/RS)

CARTÕES AMARELOS - Nenê, Julio Cesar, Yago Pikachu e Rodrigo (Vasco) e Diogo Silva e Ricardo (Luverdense)

RENDA - R$ 64.745,00.

PÚBLICO - 2.555 pagantes (2.873 no total).

LOCAL - Estádio São Januário, no Rio (RJ).