Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Vitinho, Marinho e Willian são opções para preencher setor ofensivo

(Foto: Divulgação/ Internacional)  - Vitinho, Marinho e Willian são opções para preencher setor ofensivo
(Foto: Divulgação/ Internacional)

A diretoria do Flamengo trabalha para preencher o ponto fraco do time em 2017. Um atacante de lado de campo é considerado imprescindível no planejamento para a temporada de retorno à Copa Libertadores. Há conversas com três nomes e o objetivo do clube rubro-negro é o de que pelo menos um deles seja confirmado em breve como reforço. Vitinho e Marinho já estão no imaginário do torcedor. A novidade atende por Willian, jogador do Cruzeiro, e que já ouviu o interesse do clube carioca.

O Bigode é uma espécie de Plano C do Flamengo. A contratação não é avaliada de forma fácil. Willian desperta o interesse de outros clubes -São Paulo e Santos são alguns deles- e o vínculo com o Cruzeiro vai até o meio de 2018.

O jogador está avaliado em torno dos 4,5 milhões de euros - R$ 16,4 milhões. Como em todas as negociações recentes, o time rubro-negro tenta composições e trabalha com ofertas para adquirir ao menos 50% dos direitos econômicos dos atletas. Já houve conversa entre as diretorias e a situação está em análise.

Quando falou com o Cruzeiro sobre Willian, o Flamengo também debateu a contratação de Marinho, já que o clube mineiro é dono de 30% dos direitos do atacante, atualmente no Vitória. A multa rescisória é de 5 milhões de euros -R$ 18,4 milhões. O Rubro-negro descarta arcar com o valor total e planeja uma proposta para comprar a metade.

A possibilidade está nos 50% do clube baiano ou na parte formada por Cruzeiro (30%) e empresa JMB (20%). Flamengo, representantes e Marinho conversam com frequência. Valorizado, o jogador também tem interesse de outras agremiações nacionais, além de consultas do exterior.

Há um acordo financeiro encaminhado com o atleta, mas o time rubro-negro precisa concretizá-lo com as partes envolvidas. O Vitória, por exemplo, quer manter o atacante. Não está descartada a inclusão de outros nomes no negócio. Marinho, atualmente, é o Plano B, mas pode até se transformar em Plano A pela dificuldade com o principal nome sonhado para a função.

Vitinho, de saída do Internacional, segue como o favorito ao posto. No entanto, os valores são um entrave considerável no negócio e que a "força tarefa" criada pelo Flamengo tenta resolver com o CSKA, da Rússia. O clube europeu não deseja um novo empréstimo e quer cerca de 8 milhões de euros -cerca de R$ 29 milhões- para negociá-lo em definitivo. O montante ainda vem com o salário de R$ 700 mil.

O mercado é dinâmico e as negociações mudam em poucas horas. Mas, pelo o que os bastidores apontam, um dos três deve vestir rubro-negro. Resta saber se o novo atacante do Flamengo será Vitinho, Marinho ou Willian.