Massa News, notícias do Paraná e do Brasil

Curitiba, PR
Clima
19.5ºC
Massa News, notícias do Paraná e do Brasil

Vitor Pereira explica acordo com Flamengo após saída do Corinthians

Gabriel Sartini

Gabriel Sartini

Rio, 03 (AE) – O Flamengo apresentou nesta terça-feira o técnico Vítor Pereira em coletiva de imprensa ao lado do presidente Rodolfo Landim e do vice Marcos Braz. Como era esperado, o treinador falou uma única vez sobre sua polêmica saída do Corinthians, dizendo que não mentiu, como foi acusado de ter feito, e afirmou que “só um maluco” não pensaria em assumir o clube rubro-negro. Ele chega para assumir o trabalho de Dorival Júnior, responsável por levar equipe ao título da Copa do Brasil e da Libertadores.

Foto: Marcelo Cortes/Flamengo

No final do ano passado, quando seu contrato de um ano com o Corinthians acabou, Vítor Pereira afirmou que não renovaria por questões familiares. Em entrevista à ESPN após o anúncio da saída, explicou que não iria para “clube nenhum”, pois precisava “ajudar a estabilizar um pouco o processo da doença” da sogra. Dias depois, aceitou a proposta do Flamengo, o que irritou torcedores e dirigentes corintianos.

O presidente alvinegro Duílio Monteiro Alves chegou a chamar o treinador de mentiroso. Durante a apresentação desta terça, Vítor Pereira rebateu as críticas, negou ter mentido e disse ter aceitado a proposta do Flamengo depois de muitas conversas com a família. Segundo ele, a mulher entendeu tratar-se de uma oportunidade única para a sua carreira.

“Há muitas pessoas que lidam com uma situação familiar séria, e minha família lida com isso. Pelo desgaste que essa situação de saúde provoca, sempre falei que ia para casa para apoiar minha família. Fui sempre honesto e muito claro com quem tinha de ser. Minha decisão seria regressar para Portugal. Dois dias antes, o clube (Corinthians) pediu e eu fiz a publicação dizendo que estava saindo por problemas familiares. Não houve nenhuma mentira”, afirmou o treinador, antes de explicar como aconteceu o início da negociação com o clube rubro-negro.

“Após o término do campeonato, surge um clube da dimensão do Flamengo. Nunca tinha passado pela cabeça ficar no Brasil. Surge a primeira conversa e fiquei pensando. O Flamengo tem pela frente um ano com muitos desafios, um plantel com qualidade. Não há nenhum treinador do mundo que não fique a pensar após uma abordagem dessas. Tinha problemas em casa para resolver, e com quem eu tive que falar? Com minha família. Depois de várias conversas, minha família entendeu que podíamos lidar com essa situação de saúde. O desafio profissional era importante para minha carreira. Tive que tomar uma decisão. Não devo mais nada a ninguém, apenas à minha mulher”, concluiu.

Vitor Pereira quer ganhar títulos pelo Flamengo

Após falar sobre a polêmica, o novo treinador flamenguista traçou os objetivos que terá pela frente ao longo de 2023. “Gosto de competir, de competir para ganhar. Vim para conquistar títulos. Esse é um projeto que eu não pensaria só se eu fosse maluco. Não sei onde está a mentira, não sei onde fui de mau-caráter. Nunca na minha vida me chamaram dessas coisas. Essa é a verdade”, disse.

Vítor Pereira também enalteceu o elenco rubro-negro, considerado o mais forte do futebol brasileiro. “Fundamentalmente o que me convenceu a aceitar este desafio é a qualidade do elenco do Flamengo. O clube tem uma estrutura de altíssimo nível. O que pretendemos é criar um jogo atrativo que os jogadores e os torcedores desfrutem”, afirmou.

Além do Mundial de Clubes, o treinador terá neste início de ano o Campeonato Carioca e a Supercopa do Brasil. “Com este grande desafio que me foi lançado por um clube desta dimensão, em um ano com muitos títulos em disputa, será um grande desafio profissional, é com muita honra e responsabilidade que eu e minha equipe aceitamos, o meu agradecimento pela confiança e vamos trabalhar para conseguirmos grandes vitórias”, disse

Em seu primeiro ano no Brasil, como treinador do Corinthians, comandou a equipe em 64 jogos, obteve 21 vitórias, 21 empates e sofreu 17 derrotas, apresentando um aproveitamento de 51,5%. O treinador de 54 anos não ganhou nenhum título, mas chegou à final da Copa do Brasil, na qual acabou perdendo o troféu nos pênaltis justamente para o Flamengo.

Com informações do Estadão Conteúdo.

Entre no grupo do Massa News
e receba as principais noticias
direto no seu WhatsApp!

Compartilhe essa matéria nas redes sociais

Ative as notificações e fique por dentro das notícias

Dá o play Assista aos principais vídeos de hoje
Colunistas A opinião em forma de notícia