Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Zé Ricardo promete manter base, mas Alan Patrick pode ter feito despedida

Do 12º lugar em 2015 ao terceiro em 2016. Foi nítido o crescimento do Flamengo no Campeonato Brasileiro desse ano, mas o clube quer mais. Para tanto, o técnico Zé Ricardo afirma que pretende manter a base do time que chegou a brigar pelo título até a 37ª rodada. No entanto, terá que lutar para evitar algumas baixas.

"A torcida pode esperar uma equipe que vai partir do ano que vem já com alguma coisa. Pretendemos manter nossa base e fechar poucas contratações pontuais. E no ano que vem vamos em busca de mais um ano forte, mas com títulos, porque a torcida merece. O que muda para o ano que vem é o tamanho da responsabilidade", disse o treinador.

Emprestado pelo Shakhtar Donetsk até o fim da atual temporada, Alan Patrick tem o retorno desejado pelo clube ucraniano. "O Shakhtar pediu o jogador de volta, quer que ele se reapresente entre 10 e 15 de janeiro. O treinador novo [Paulo Fonseca], que é português, quer conhecê-lo", revelou o empresário André Cury ao Globo Esporte.

Uma negociação em definitivo é improvável, uma vez que o Shakhtar adquiriu os direitos do jogador por 6 milhões de euros (aproximadamente R$ 13,8 milhões na cotação da época) em acordo com o Santos em 2011, de modo que tentaria lucrar com uma venda. O problema é que a desvalorização da nossa moeda atualmente transforma 6 milhões de euros em R$ 21 milhões, quantia considerada inviável pelo mesmo clube carioca que deixou passar R$ 3,4 milhões em premiação no Brasileiro.

"Estruturar uma equipe, dar uma cara, não é fácil. Demanda tempo e treinamento. Encontramos uma boa maneira de jogar, tivemos adversários difíceis na competição e entendemos que partimos de um início de 2017 bastante promissor. (...) Temos uma torcida imensa sedenta por títulos e vamos trabalhar para fortalecer o que tem de bom, diminuir os erros, evitar as situações do acaso para que em 2017 o Flamengo se aproxime dos títulos", ponderou Zé Ricardo.

O próprio jogador já fala em tom de despedida. "Uma honra vestir essa camisa e jogar com essa torcida maravilhosa. Uma sensação única poder vestir essa camisa, estou muito feliz. Espero um dia poder voltar para esse clube maravilhoso", comentou o meia após o empate por 0 a 0 com o Atlético-PR. Além de Alan Patrick, o técnico também pode perder atletas como o goleiro Paulo Victor, que perdeu espaço com a chegada de Alex Muralha, e o atacante Marcelo Cirino. Ambos podem ser envolvidos em trocas.

Quanto ao atacante Emerson Sheik, que pouco atuou na temporada –foram só 10 partidas, oito delas entrando no decorrer do jogo–, o Flamengo evita se pronunciar. A possibilidade de renovação ainda existe, embora o encerramento do vínculo seja o caminho mais natural e provável. A seu favor, pesa a experiência de seus 38 anos para a disputa da Copa Libertadores. O reserva Leandro Damião é visto como boa peça para o torneio continental e segue emprestado pelo Santos até 31 de agosto de 2017, mas negocia com o Corinthians.