Ginasta norte-americana que testou positivo para a Covid-19 é da equipe reserva

Por Elaine Lies

TÓQUIO (Reuters) – Uma das reservas do time olímpico de ginastas dos Estados Unidos testou positivo para o coronavírus, mas a equipe principal foi transferida para uma acomodação separada e continuará a preparação para a Olimpíada, disse a Federação de Ginástica dos EUA (USA Gymnastics) nesta segunda-feira.

Uma autoridade japonesa havia dito anteriormente que um membro da delegação de ginástica dos EUA tinha testado positivo para o coronavírus e teve um contato próximo, mas se recusou a dar mais detalhes.

“Uma das atletas reservas da equipe feminina de ginástica artística recebeu um teste positivo para a Covid-19 no domingo, 18 de julho”, disse a USA Gymnastics no Twitter.

A federação acrescentou que o governo local determinou que a atleta, cujo nome não foi informado, e outra atleta substituta precisarão ser submetidas a uma nova quarentena, então o resto da equipe mudou para uma acomodação alternativa e continuará se preparando para os Jogos.

“Toda a delegação continua vigilante e vai manter os protocolos rígidos enquanto estiverem em Tóquio”, acrescentou.

A ginasta Simone Biles tem 24 anos, e duas das principais integrantes da equipe, Sunisa Lee e Grace McCallum, têm ambas 18 anos de idade.