Lenda do críquete, Shane Warne morre durante férias na Tailândia

Por Lidia Kelly e Jiraporn Kuhakan

MELBOURNE, Austrália/KOH SAMUI, Tailândia (Reuters) – Australianos depositaram flores e garrafas de cerveja na estátua de Shane Warne em Melbourne neste sábado (5), após o país acordar com a chocante notícia de que a lenda do críquete havia morrido do que se suspeita ter sido um ataque cardíaco, enquanto passava férias na Tailândia.

Enquanto muitos no mundo esportivo e outras áreas expressavam pesar, o primeiro ministro australiano Scott Morrison ofereceu à família de Warne um funeral oficial para o esportista conhecido pelos compatriotas simplesmente como “Warnie”.

“Shane foi um dos nossos maiores jogadores de críquete de todos os tempos… mas Shane era mais do que isso para os australianos. Shane era uma das grandes personalidades da nossa nação”, disse Morrison, em um comunicado.

Um dos melhores arremessadores de todos os tempos, cujo talento e personalidade transcenderam o críquete, Warne morreu aos 52 anos nesta sexta-feira, um dia depois de chegar à ilha de Koh Samui para passar férias.

Citando informações da família de Warne, a polícia tailandesa disse neste sábado que Warne havia sofrido dores no peito antes de suas férias na Tailândia e tinha asma e problemas cardíacos.

A polícia entrevistou três dos seus colegas de viagem por cerca de duas horas no sábado, mas não vinha tratando a morte como suspeita. O corpo será transferido no domingo para Surat Thani, no continente, para autópsia, disse a polícia.

(Reportagem de James Redmayne, Lidia Kelly e John Mair e Amlan Chakraborty em Nova Deli, Patpicha Tanakasempipat e Juarawee Kittisilpa em Bangkok; Vorasit Satienlerk e Jiraporn Kuhakan em Koh Samui)