Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Jorge Lorenzo vence de ponta a ponta em Valência na última etapa da MotoGP

O espanhol Jorge Lorenzo foi à pista no Circuito de Valência, neste domingo, em busca de um motivo para comemorar neste fim de temporada da MotoGP. Se ficou distante da briga pelo título e sequer conseguiu o vice-campeonato, o piloto pelo menos pôde se despedir da temporada 2016 com uma vitória de ponta a ponta diante de seus compatriotas na etapa espanhola, a última do ano.

Foi o melhor desfecho possível para uma temporada que não terá muitos motivos para ser lembrada por Lorenzo. Campeão da categoria no ano passado, o espanhol até teve um bom início em 2016, mas caiu de produção no segundo semestre e neste domingo venceu apenas pela primeira vez depois de 11 corridas de jejum.

O triunfo também fechou com chave de ouro sua longa parceria com a Yamaha. Lorenzo defendeu a equipe desde que chegou à MotoGP, em 2008, e com ela conquistou seus três títulos mundiais: 2010, 2012 e 2015. No entanto, após perder espaço para Valentino Rossi no time, em 2017 o espanhol chegará à Ducati, com quem assinou por duas temporadas.

Em sua última prova pela Yamaha, Lorenzo fez bonito e venceu de ponta a ponta. Ele largou na pole e pouco foi incomodado ao longo do percurso, cruzando a linha de chegada na primeira colocação com o tempo de 45min54s228.

A segunda posição ficou com o grande campeão de 2016. O espanhol Marc Márquez, maior sensação da MotoGP na atualidade, pouco forçou, mas conseguiu seu melhor resultado desde que garantiu o título da temporada no Japão. Depois de abandonar na Austrália e ser o 11.º na Malásia, ele voltou ao pódio e chegou na segunda colocação, pouco mais de um segundo atrás de Lorenzo.

Márquez, aliás, foi o único a ameaçar a vitória do compatriota. Lorenzo disparou na liderança logo no início, mas o campeão da temporada acelerou o ritmo no fim e chegou a aparecer no retrovisor do adversário nas últimas voltas. Mas foi só um susto.

Se o triunfo de Lorenzo aconteceu sem grandes sustos, a grande disputa da prova deste domingo aconteceu na briga pela terceira colocação. Os italianos Andrea Iannone e Valentino Rossi protagonizaram um duelo que durou quase toda a corrida e que chegou a tirar o multicampeão da pista.

Só que Rossi não estava pronto para se render, voltou à disputa e chegou a ganhar a terceira colocação novamente. A emoção seguiu até o fim, quando Iannone recuperou seu lugar, ultrapassou o veterano e abriu uma vantagem de quase um segundo para terminar no pódio.

Rossi, aliás, não escondeu a decepção por não conseguir o pódio na última prova da temporada. O italiano havia ficado entre os três primeiros em sete das últimas oito provas e chegou a sonhar com o título da temporada, mas teve que se contentar com o vice-campeonato.

A temporada 2016 da MotoGP chega ao fim como uma das mais emocionantes dos últimos tempos. Prova disso foi o recorde quebrado em 2016, como o ano em que o maior número de pilotos venceu uma prova na categoria: nove. Andrea Dovizioso, Jorge Lorenzo, Marc Márquez, Valentino Rossi, Jack Miller, Andrea Iannone, Cal Crutchlow, Maverick Viñales e Dani Pedrosa tiveram o gosto de subir ao lugar mais alto do pódio em 2016.