Bruno Fratus se recupera de lesão e projeta ciclo até Paris 2024

O maior velocista da natação brasileira em atividade voltou para casa neste fim de ano. Bruno Fratus, que treina e mora nos Estados Unidos, veio fazer a reta final da recuperação da cirurgia no ombro no Centro de Treinamento do Time Brasil, no Rio de Janeiro. Perto de retomar os treinamentos de forma completa, o nadador escolheu a estrutura do CT para fazer avaliações físicas e projetar a importante temporada de 2023, que tem no calendário o Mundial de Esportes Aquáticos de Fukuoka (Japão) e os Jogos Pan-americanos de Santiago (Chile).

Foto: Divulgação/COB

“Vir aqui para o CT do Time Brasil é como voltar para casa. É assim para mim e imagino que para vários atletas das seleções brasileiras. Como sempre, sou muito bem recebido e o conhecimento científico e a estrutura que temos aqui dentro são difíceis de mensurar. É tudo o que eu preciso para terminar essa última fase da recuperação e voltar à alta performance o quanto antes”, ressaltou Fratus.

Bruno Fratus em Paris

Acompanhado da treinadora – e esposa – Michelle Lenhardt, Bruno Fratus segue à risca o protocolo de recuperação da cirurgia no ombro direito, realizada há quatro meses, por conta de um desgaste no manguito rotador. Para voltar aos treinos completos e iniciar a temporada 2023 bastante forte, Fratus passou por uma série de testes com a equipe do Laboratório Olímpico a fim de identificar o grau de recuperação e projetar os próximos passos no planejamento do ciclo olímpico até os Jogos Olímpicos Paris 2024.

“A minha lesão no manguito rotador foi devido ao desgaste. Justamente dois anos antes de Paris conseguimos identificar e corrigi-la. Estou agora terminando de ganhar a amplitude de movimento e começamos a introduzir treino de força de maneira mais eficiente. Da mesma forma, conversamos com o pessoal da logística e gestão para organizar o calendário de 2023/2024 e tudo sair perfeito nessa preparação até Paris”, relatou Fratus.

“Temos seletiva em maio, temos Mundial no meio do ano, depois o Pan-americano. A gente está fazendo essa progressão com tempo suficiente para conseguirmos performar bem onde a gente tiver que performar”, completou a treinadora de Fratus, Michelle Lenhardt.

Ao projetar o ano pré-olímpico e a preparação para as grandes competições até Paris 2024, Fratus traçou um plano bem definido do que espera de sua performance nas piscinas. Para ele, a busca do lugar mais alto do pódio é obsessão. 

“Mundial de Fukuoka é ganhar, o Pan-americano é ganhar, e os Jogos de Paris é ganhar também. A gente treina sempre tentando tirar o melhor resultado possível, almejando aquilo que a gente pode conquistar. No meu caso, reconheço que tenho o potencial de ganhar a prova, de ser o nadador mais rápido do mundo nessas três ocasiões que falei, então é nisso que vou mirar sempre”, pontuou.

“Eu estou muito acordado, não dá tempo de sonhar. A gente está trabalhando demais. Eu me vejo em Paris 2024 com medalha, de ouro, de preferência. É para isso que a gente trabalha, para isso que a gente levanta da cama todo dia trabalhando com intuito, motivado, e vai dormir se perguntando o que pode fazer melhor e como vai melhorar no dia seguinte”, finalizou. 

Informações do COB

Entre no grupo do Massa News
e receba as principais noticias
direto no seu WhatsApp!
ENTRAR NO GRUPO
Compartilhe essa matéria nas redes sociais
Ative as notificações e fique por dentro das notícias
Ativar notificações
Dá o play Assista aos principais vídeos de hoje
Colunistas A opinião em forma de notícia
Alisha
Alorino
Antônio Carlos
Bianca Granado
Camila Santos
Edvaldo Corrêa
Elaine Damasceno
Fabiano Tavares
Gabriel Pianaro
Giselle Suardi
Guilherme C Carneiro
Mateus Afonso
Mauro Mueller
Oseias Gomes
Papai em Dobro
Tais Targa