Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Felipe Lima perde por 0s03 e fatura quinta prata seguida nos 100m peito

Felipe Lima nunca chegou tão perto de quebrar o tabu e vencer pela primeira vez nos 100m peito na temporada 2016 da Copa do Mundo de Natação, disputada em piscina curta. Nesta quarta-feira, em Tóquio (Japão), ele foi apenas 0s03 mais lento que o russo Vladmir Morozov e amargou sua quinta derrota seguida para o mesmo rival.

Na oitava de nove etapas da Copa do Mundo, Felipe Lima marcou o tempo de 56s83, melhor dele na temporada, e se aproximou bastante de Morozov, que venceu com 56s80, alcançando seu quinto triunfo seguido na prova, sempre seguido do brasileiro.

Atleta do Minas Tênis Clube, Felipe é o quarto do ranking mundial, atrás de Morozov (56s33), do sul-africano Cameron van de Burg (56s42), que disputou - e venceu - só as três primeiras etapas da temporada, e do também russo Kirill Pridoga (56s63). Até o 10.º lugar, depois, aparecem só japoneses e chineses.

Apenas um grupo restrito de atletas está correndo o circuito da Copa do Mundo, incluindo Felipe Lima e Morozov, que disputaram todas as etapas e estarão Hong Kong na última delas, entre sexta-feira e domingo. Na final dos 100m peito nesta quarta, por exemplo, os demais seis finalistas eram nadadores da casa em Tóquio.

Felipe Lima até fez índice para os Jogos Olímpicos do Rio nos 100m peito, mas foi mais lento que Felipe França e João Luiz Gomes Jr e não foi ao Rio-2016. Por isso, passou a priorizar a temporada de piscina curta. Nos 50m peito, ganhou as últimas cinco etapas - perdeu as três primeiras para van de Burg, líder do ranking.

No total, já faturou 14 medalhas. São cinco de ouro, seis de prata e três de bronze. Assim, já chegou a US$ 15 mil em prêmios. Nem 10% do que já ganhou Morozov, que está se aproximando dos US$ 200 mil e vai superar a marca de US$ 300 mil ao ser o campeão da temporada por pontos.

RECORDE - Sobrando nas provas de 50m e 100m peito entre as mulheres na Copa do Mundo, a jamaicana Alia Atkinson bateu, nesta quarta-feira, o recorde mundial da prova de 50m em piscina curta. Venceu com o tempo de 28s64, baixando 0s16 a então melhor marca da história, da americana Jessica Hardy, que durava desde 2009. Atkinson também é recordista mundial dos 100m peito, empatada com a lituana Ruta Meilutyte. As três são as únicas a quebrar a barreira dos 29s nos 50m peito.