Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Na última etapa da Copa do Mundo, Felipe Lima enfim vence os 100m peito

- Na última etapa da Copa do Mundo, Felipe Lima enfim vence os 100m

Foram oito tentativas, com cinco medalhas de prata e uma de bronze. Neste domingo, na nona vez que Felipe Lima disputou os 100m na temporada 2016 da Copa do Mundo de Natação, ele enfim ganhou o ouro. A medalha veio neste domingo, no segundo e último dia da etapa da Hong Kong, a última do ano no circuito da Federação Internacional de Natação (Fina), disputado em piscina curta.

Não que o brasileiro tenha feito melhor do que vinha fazendo nas etapas anteriores, pelo contrário. É que desta vez ele não teve a concorrência do russo Vladmir Morozov, que ganhou o ouro nas cinco etapas anteriores, todas nas Ásia, sempre com Felipe Lima em segundo.

Como Morozov se arriscou nos 50m peito, sábado, preferiu não cair na água para os 100m peito, neste domingo. Aí o caminho ficou aberto para Felipe, que marcou o tempo de 57s32. Foi bem mais lento, por exemplo, do que na quarta-feira, quando foi prata na etapa de Tóquio (Japão) com 56s83. Na ocasião, ficou a 0s03 de Morozov.

Neste domingo, o pódio teve, além de Felipe, com ouro, também o alemão Marco Koch, com a prata, com 58s53, e o japonês Yasuhiro Koseki, com o bronze, com 58s54. Cameron van der Burgh, da África do Sul, ganhou as três primeiras etapas, todas na Europa, tanto nos 50m peito quanto nos 100m peito, mas preferiu não competir na Ásia.

Felipe Lima até fez índice para os Jogos Olímpicos do Rio nos 100m peito, mas foi mais lento que Felipe França e João Luiz Gomes Jr e não foi ao Rio-2016. Por isso, passou a priorizar a temporada de piscina curta e se inscreveu para todas as nove etapas do ano, dividas em três fases.

Na primeira, faturou uma prata e dois bronzes nos 50m peito, além de um bronze nos 100m peito. Na segunda, fez três dobradinhas de ouro na prova mais curta e prata na mais longa. Na terceira fase, novamente ganhou três ouros nos 50m peito. Nos 100m, havia faturado duas pratas e levou seu primeiro ouro.

No total, assim, Felipe Lima ganhou 16 medalhas: sete de ouro, seis de prata e três de bronze. Como o circuito distribui premiação em dinheiro, o brasileiro recebeu US$ 18 mil por essas conquistas. Ele deve fechar a temporada entre as 10 maiores premiações.