Presidente do Cruzeiro admite: “Chegamos num buraco que nenhum clube chegou”

O presidente do Cruzeiro, Sergio Santos Rodrigues, afirmou que o clube mineiro está num “buraco” que nenhum outro grande brasileiro chegou. A equipe mineira passa por uma crise financeira sem precedentes em sua história, além de não apresentar bom futebol dentro de campo. A Raposa está muito próxima de disputar a Série B do Campeonato Brasileiro pelo terceiro ano seguido.

“O Cruzeiro chegou num buraco que nenhum clube chegou”, disse o mandatário, em entrevista à TV Globo. “Já chegamos a passar 20 dias direto com bloqueio em conta. É complicado. Tivemos quase R$ 10 milhões de bloqueios de gestões anteriores a nossa, o que seria mais do que suficiente para ter os salários em dia da nossa gestão”, acrescentou.

A falta de pagamentos aos funcionários do clube gerou uma paralisação, que teve apoio dos jogadores. Segundo Santos Rodrigues, os débitos serão quitados.

“Hoje, praticamente, vamos chegar a um cenário que a gente equalizou praticamente (os salários dos) funcionários, Toca I, Toca II. Estamos focando em clube administrativo, agora. Os atletas, agora, em 2021, essa semana, vão ficar em dia também. Imagens estão ok já. Assim, a gente equalizou todas imagens juntos com salários que estavam ok. Aí haviam algumas competências em aberto de imagem e CLT que essa semana a gente vai finalizar”, garantiu, sem dar detalhes sobre a fonte dos recursos.

“A gente vai divulgar. Depende do quanto se vai confirmar, do quanto a gente vai conseguir levantar, mas a prioridade é sempre deixar os salários em dia, é a prioridade número um, hoje. O Cruzeiro deve R$ 9 milhões, considerando a nossa gestão. O que ficou para trás da nossa gestão não está nesse cálculo”, complementou.

Atualmente, o Cruzeiro ocupa a 12ª colocação na tabela da Série B, com 39 pontos. O Goiás, primeiro time do G4, tem 52.  

Informações do SBT Sports.