STJD concede liminar e Cascavel CR vai jogar contra o Maringá

O Cascavel CR conseguiu um efeito suspensivo e poderá entrar em campo às 11h30 deste sábado (15) para encarar o Maringá em jogo válido pela última rodada da primeira fase do Campeonato Paranaense. A medida judicial foi concedida pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) na noite de sexta-feira (14) e autorizou que a suspensão do clube pela suposta falsificação de testes de covid-19 seja cumprida a partir do dia 17 de maio.

A Serpente entrou com recurso na instância máxima depois que o Pleno do Tribunal de Justiça Desportiva do Paraná (TJD-PR) determinar que a suspensão de 720 dias imposta ao clube fosse cumprida imediatamente. Com isso, a equipe perderia por W.O. na última rodada, o que poderia prejudicar os atletas e o andamento do Campeonato Paranaense. A multa de R$ 200 mil, que também deveria ser paga agora, foi suspensa até que todos os recursos sejam julgados.

A equipe do Oeste vinha jogando mesmo após a primeira decisão porque, originalmente, a penalidade só seria aplicada depois que o time esgotasse as possibilidades de recursos. Já rebaixado, o time tem ao menos a chance de se despedir do Estadual com um placar menos vergonhoso do que os 9 a 0 sofridos diante do Operário na penúltima rodada da competição.

Investigação

Além do âmbito esportivo, o Cascavel CR pode responder criminalmente pela suposta falsificação de testes de covid-19 porque o caso também foi denunciado à Polícia Civil. A própria FPF descobriu a suposta farsa minutos antes da partida da equipe contra o Athletico na quarta rodada da competição. Na ocasião, os três atletas que acabaram suspensos seriam titulares, mas tiveram a participação vetada pela FPF quando a entidade encontrou indícios de irregularidades nos exames.

A partir daí, a própria Federação entrou em contato com o laboratório que constava como responsáveis pelos exames. O estabelecimento confirmou que aqueles atletas (Gabriel Oliveira, Castro e Lapa) não tinham comparecido para fazer o exame, o que comprovaria a falsificação.