Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Mineirinho e John John avançam às quartas de final em Portugal

Em um dia de condições adversas do mar em Peniche, neste sábado, os brasileiros Miguel Pupo e Adriano de Souza, o Mineirinho, conquistaram vagas nas quartas de final da etapa de Portugal do Circuito Mundial de Surfe. Além deles, também avançou às quartas o havaiano John John Florence, que lidera o ranking da temporada e disputa o título com Gabriel Medina.

Como o vice-líder Medina já havia caído na terceira fase da competição em Peniche, John John pode se sagrar campeão mundial já na etapa portuguesa. O havaiano soma 48.150 pontos no ranking contra 45.450 do brasileiro.

O dia começou com boas ondas para a realização da quarta fase, mas a maré baixou no decorrer do tempo e as condições do mar ficaram muito aquém do esperado pela organização, que decidiu interromper a competição após a bateria de Mineirinho na quinta fase. A competição deve ser retomada na manhã deste domingo.

QUARTA FASE - A quarta fase da competição acontece em baterias de três surfistas, sem eliminação, já que os vencedores conquistam uma classificação direta às quartas de final, enquanto os restantes disputam a repescagem na quinta fase.

O dia começou com o norte-americano Kolohe Andino alcançando a somatória de 16,83 pontos, superando os australianos Joel Parkinson (13,10) e Julian Wilson (9,43). Andino fez a maior nota do dia, um 9, em uma esquerda para seu backside, com uma série de quatro ótimas manobras.

Na disputa seguinte, Mineirinho pegou apenas uma onda, com a nota de 5,70, e foi superado por John John, que achou um belo tubo que valeu nota 8,5 e alcançou a somatória de 16,33 pontos. O taitiano Michel Bourez somou 8,70 e seguiu para a quinta fase junto de Adriano de Souza.

A terceira bateria contou com um ótimo desempenho de Miguel Pupo. O brasileiro surfou um tubo que rendeu a nota 7,50, e depois escolheu uma onda de 6 pés, na qual acertou uma série de quatro manobras de muita pressão e velocidade, e acrescentou 8,93 ao somatório. Assim, Pupo despachou o francês Jeremy Flores (16,13) e o havaiano Sebastian Zietz (11,20) à quinta fase.

"Ontem (sexta-feira) foi a bateria da minha vida contra o melhor surfista do mundo, Kelly Slater, e hoje me senti mais relaxado, quis apenas me divertir nas ondas", disse Miguel Pupo. "Eu usei a mesma prancha que eu surfei no Rio de Janeiro e também em Fiji. Ela foi muito bem nestes dois campeonatos e hoje (sábado) tem uma esquerda muito boa aqui, então estou feliz que está dando tudo certo."

Em seguida, o sul-africano Jordy Smith garantiu uma vaga nas quartas de final de maneira direta ao superar o australiano Stu Kennedy e o norte-americano Conner Coffin.

QUINTA FASE - Após perder para John John, Adriano de Souza precisou competir a primeira bateria da repescagem diante do veterano Joel Parkinson. As condições do mar pioraram muito com a maré seca, mas Mineirinho conseguiu encaixar um 6,5 logo no início para ficar mais tranquilo. Depois, só fez 3,40, o suficiente para superar o somatório de 7,57 do australiano, eliminado da etapa de Portugal.

"Foi uma bateria muito difícil, as condições estavam realmente complicadas, com poucas ondas boas e os juízes normalmente querem ver as bombas", avaliou Mineirinho, atual campeão mundial. O surfista busca terminar a temporada entre os cinco melhores.

"Ainda bem que o que eu fiz foi suficiente, estou feliz por chegar nas quartas de final e já estou pronto para a próxima batalha. Com esse resultado, eu já vou ter chance de lutar por um lugar entre os Top 5 em Pipeline, mas quero fazer o meu melhor aqui. Assim que terminar Portugal, aí sim minha preparação e todo o foco será para o Havaí", acrescentou o brasileiro.

Na sequência da competição em Peniche, nas quartas de final, Mineirinho encara Kolohe Andino, quinto colocado do ranking, enquanto Miguel Pupo ainda aguarda o vencedor da bateria entre Conner Coffin e Jeremy Flores.