Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Bicampeã de Wimbledon, tenista é atacada com faca na República Tcheca

(Foto: Toronto Star) - Bicampeã de Wimbledon, tenista é atacada com faca na República Tcheca
(Foto: Toronto Star)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A tenista tcheca Petra Kvitova, 26, bicampeã de Wimbledon e número 11 do ranking mundial, foi vítima de um assalto e acabou esfaqueada na manhã desta terça (20), em sua casa, em Prostejov, na República Tcheca.

Segundo as autoridades locais, o ataque ocorreu por volta das 8h30 (horário de Prostejov) e o responsável teria sido um homem de aproximadamente 35 anos. Uma busca está sendo efetuada para prendê-lo.

Kvitova sofreu ferimentos em sua mão esquerda (ela é canhota) e foi socorrida por médicos. De acordo com o porta-voz Karel Tejkal, a tenista está fora de risco.

Ela afirmou na página da equipe tcheca da Fed Cup no Facebook que o incidente "certamente não foi agradável, mas está superado".

"O mais importante para mim agora é que os médicos verifiquem qual é a condição da minha mão. Eu confio neles e acredito que tudo vai terminar bem. Eu tenho os melhores cuidados possíveis e estou em contato com pessoas queridas. O pior já passou", disse a atleta.

Durante a tarde, a WTA (Associação de Tênis Feminino) comunicou em uma rede social que a jogadora passou por uma cirurgia bem-sucedida e que durou 3h45.

"Considerando a extensão do dano aos tendões em todos os cinco dedos da mão esquerda, bem como a dois nervos, a cirurgia correu tudo bem", diz o comunicado.

Ainda segundo a associação, a jogadora ficará com a mão imobilizada por até dois meses.

Kvitova foi campeã de Wimbledon em 2011 e 2014 e soma 19 títulos em sua carreira. Ela chegou a ocupar a vice-liderança do ranking mundial em 2011.

MONICA SELES

O ataque à tenista tcheca remete a outro atentado a faca contra uma representante famosa do esporte. Em 1993, a norte-americana Monica Seles vivia o auge da forma quando foi esfaqueada em um torneio em Hamburgo, na Alemanha.

Era o dia 30 de abril e Seles vencia sua partida contra Magdalena Maleeva pelas quartas de final do campeonato quando Günther Parche, fã de sua rival Steffi Graf, avançou para a quadra em um intervalo e a apunhalou na altura dos ombros. Os cortes chegaram a 1,5 cm.

Seles, que foi número 1 do mundo e conquistou nove títulos de Grand Slam, só voltou a jogar depois de 27 meses.