Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Cilic abre final da Davis para Croácia e Del Potro joga em seguida pela Argentina

A ordem dos confrontos da final da Copa Davis foi sorteada nesta quinta-feira, em Zagreb, onde ficou definido que Marin Cilic, principal tenista da Croácia, fará contra Federico Delbonis o primeiro jogo da série melhor de cinco partidas diante da Argentina, nesta sexta, em solo croata.

Logo após este duelo, o argentino Juan Martín del Potro, grande trunfo dos argentinos, defenderá seu favoritismo diante de Ivo Karlovic no outro confronto desta sexta-feira no piso duro e coberto escolhido pelos croatas para esta decisão entre os dois países na Arena Zagreb.

Já para sábado ficou previsto o confronto entre a dupla da casa formada por Ivan Dodig e Franko Skugor e a parceria firmada por Leonardo Mayer e Guido Pella. Para domingo, por sua vez, está programada a inversão dos duelos de sexta, com Cilic encarando Del Potro no primeiro duelo do dia e Karlovic fechando a série decisiva contra Delbonis.

A Argentina já disputou por quatro oportunidades a final da Davis, mas nunca conseguiu conquistar o título da tradicional competição de 116 anos de existência. Já a Croácia buscará o seu segundo troféu do torneio entre países do tênis mundial depois de ter faturado a taça em 1995, quando superou a Eslováquia na decisão.

A Argentina, porém, levou a melhor nos três confrontos que travou com a Croácia na história da Davis até hoje. Curiosamente, todos foram pelas quartas de final do Grupo Mundial. O último deles foi em 2012, em Buenos Aires, onde os donos da casa liquidaram os rivais por 4 a 1, depois de dois triunfos apertados por 3 a 2, um em 2006, em Zagreb, e outro em 2002, na capital argentina.

Atual número 38 do ranking mundial após uma temporada de retorno ao seu melhor tênis após dois anos seguidos atrapalhados por graves lesões no punho, Del Potro está confiante para esta decisão, mas admitiu nesta quinta que o favoritismo é da Croácia, que tem Cilic como sexto tenista da ATP e jogará em casa.

"Aqui as condições são favoráveis a eles. Cilic está em seu melhor momento, Karlovic fez uma grande temporada e eles têm a Dodig, que é um duplista melhor do que qualquer um de nós", ressaltou Del Potro, para ao mesmo tempo frisar: "Os vemos como favoritos, mas em outros duelos fomos visitantes e pudemos superar essas circunstâncias". No caso, ele se referiu a vitórias sobre Polônia, Itália e Grã-Bretanha, esta última liderada pelo número 1 do mundo, Andy Murray, na semifinal.

No evento que marcou o sorteio desta quinta, Cilic qualificou o bom retorno de Del Potro ao circuito profissional como "incrível" e lembrou da amizade que tem com o argentino há vários anos. "Não é fácil voltar como ele voltou de uma lesão séria. É um jogador com um grande caráter e uma grande pessoa", afirmou o croata, que negou que a Croácia seja favorita nesta decisão. "Não vejo assim. É uma final. São dois times fortes com grandes jogadores", lembrou.