Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

De volta após revés em Xangai, Djokovic estreia com vitória fácil em Paris

Pouco mais de duas semanas após ser surpreendido pelo espanhol Roberto Bautista Agut na semifinal em Xangai, Novak Djokovic voltou a jogar um torneio de simples nesta quarta-feira e estreou com vitória fácil no Masters 1000 de Paris. O líder do ranking mundial venceu o luxemburguês Gilles Muller por 2 sets a 0, com parciais de 6/3 e 6/4, e garantiu vaga nas oitavas de final da competição.

Sem ganhar um título desde julho, quando foi campeão do Masters 1000 de Toronto, o sérvio vinha de três decepções antes de estrear em Paris. Ele foi eliminado pelo argentino Juan Martín del Potro já na estreia dos Jogos Olímpicos do Rio, em agosto, e no mês seguinte foi batido pelo suíço Stan Wawrinka na final do US Open, último Grand Slam desta temporada, antes de finalmente cair no Masters de Xangai.

Com o triunfo sobre Muller em confronto válido já pela segunda rodada em Paris, Djokovic se credenciou para enfrentar na próxima fase o búlgaro Grigor Dimitrov, que na última terça-feira contou com a desistência do espanhol Nicolas Almagro após ganhar o primeiro set do duelo por 6/3.

Nesta quarta, Djokovic controlou o atual 34º colocado do ranking mundial de forma tranquila. Além de salvar o único break point cedido ao adversário na partida, ele aproveitou duas de quatro chances de quebrar o serviço de Muller para encaminhar o seu triunfo em sets diretos.

Contra Dimitrov nas oitavas de final, Djokovic irá defender uma vantagem no retrospecto de cinco vitórias em seis jogos disputados com o búlgaro, ex-top 10 que hoje ocupa a 18ª posição do ranking mundial. O último duelo entre os dois foi no Torneio de Pequim de 2014, sendo que o único triunfo de Dimitrov sobre o sérvio foi no Masters 1000 de Madri de 2013.

Antes de passar por Muller na estreia em simples, Djokovic foi derrotado na primeira rodada de duplas do Masters de Paris. Ao lado do seu compatriota Nenad Zimonjic, ele foi batido pelos franceses Quentin Halys e Adrian Mannarino por 6/3 e 6/4.