Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Del Potro exibe confiança para fazer Argentina encerrar jejum de títulos na Davis

Grande trunfo da Argentina na final da Copa Davis, na qual o país irá enfrentar a Croácia entre sexta-feira e domingo, em Zagreb, Juan Martín del Potro confia que finalmente a sua nação encerrará o longo jejum de títulos na tradicional competição do tênis masculino.

Campeão do US Open em 2009, Del Potro voltou a jogar o seu melhor tênis neste ano, depois de amargar duas temporadas atrapalhadas por uma série de lesões no punho. Além de ter sido vice-campeão olímpico nos Jogos do Rio, onde já na estreia eliminou o sérvio Novak Djokovic e só foi perder para o britânico Andy Murray na final, ele conquistou o Torneio de Estocolmo e chegou às quartas de final do US Open.

Até por isso, Del Potro sabe que voltou a ser capaz de bater qualquer rival, independentemente da categoria do adversário e do tipo de quadra do confronto. No caso, a série melhor de cinco partidas entre argentinos e croatas na final da Davis será em piso duro e coberto na Arena Zagreb.

"Eu tive um grande ano. E tenho tudo para fazer um grande final de semana. Nós estamos confiantes. É um momento muito especial para nós e estamos muito, muito positivos", ressaltou Del Potro ao projetar a possibilidade de conquistar o inédito título de Davis para a Argentina, após quatro derrotas em decisões desde 1981.

A Argentina é, por sinal, o único país em 116 anos de história da Davis a ter alcançado quatro vezes a final sem nunca ter conquistado o título. Já a Croácia buscará o seu segundo troféu da competição depois de ter faturado a taça em 1995, quando superou a Eslováquia na final.

O grande nome da Croácia para o duelo diante dos argentinos é Marin Cilic, sexto colocado do ranking mundial. Hoje na 38ª posição, tendo em vista o fato de que despencou na listagem da ATP após duas temporadas seguidas em que quase não jogou, Del Potro já chegou a ser o quarto tenista do mundo.

"A motivação é grande jogando diante dos nossos torcedores. Pequenos detalhes irão decidir o vencedor", afirmou Cilic, ao projetar os jogos no piso rápido e coberto escolhido pelos croatas para a final. "O piso é mais lento do que o esperado, mas acho que vai ficar mais rápido assim que as temperaturas subirem na arena. Será bom para todos", completou.

Federico Delbonis, Guido Pella e Leonardo Mayer são os outros tenistas convocados pelo capitão Daniel Orsanic para este confronto, enquanto Ivo Karlovic, Borna Coric e Ivan Dodig foram os nomes chamados ao lado de Cilic pelo capitão Zeljko Krajan.