Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Murray supera Berdych em Paris e fica a uma vitória da liderança do ranking

O escocês Andy Murray deu um passo importante rumo ao topo do ranking nesta sexta-feira. O tenista britânico derrotou o checo Tomas Berdych por 2 sets a 0, com parciais de 7/6 (11/09) e 7/5, e avançou à semifinal do Masters 1000 de Paris. Com o resultado, Murray ficou a apenas uma vitória para virar o novo número 1 do mundo.

Ele poderá alcançar o topo pela primeira vez na carreira porque o sérvio Novak Djokovic foi eliminado de forma precoce em Paris, nesta sexta. Sem defender o título do ano passado, o sérvio perderá pontos importantes no ranking, abrindo caminho para Murray. O escocês agora só precisa chegar à final em Paris para assegurar a liderança da lista da ATP.

Para tanto, terá que aguardar pelo confronto entre o francês Jo-Wilfried Tsonga e o canadense Milos Raonic. Eles se enfrentam ainda nesta sexta. O vencedor do confronto será a única esperança de Djokovic para impedir a perda da primeira posição do ranking, o que encerraria um domínio recente de 122 semanas consecutivas no topo.

Mais cedo, o sérvio foi eliminado pelo croata Marin Cilic em sets diretos. Djokovic teria que chegar ao menos na final para evitar a queda no ranking. Se tivesse vencido e Murray caído nas quartas de final, o tenista da Sérvia poderia até assegurar a permanência na liderança até o fim do ano.

Mas, nesta sexta, Murray pareceu contar com a sorte ou com as oscilações de Berdych. O checo cometeu 35 erros não forçados no duelo, contra 26 do britânico, sendo que alguns deles foram em momentos decisivos da partida, como o tie-break do set inicial.

Foi esta disputa que desequilibrou a partida. Até então, os dois vinham em grande disputa, sem break points na partida e muita força no saque. Berdych parecia encaminhar o set inicial com tranquilidade, ao abrir 6/1 no tie-break. Porém, não conseguiu aproveitar seus set points. Pior: cedeu a virada ao rival.

Com a confiança renovada pelo triunfo inesperado no primeiro set, Murray começando a segunda parcial quebrando Berdych. O checo até devolveu a quebra, mas logo o britânico faturava nova quebra e abria vantagem suficiente para fechar o jogo. Nos pontos finais, Berdych esboçou reação, ao salvar três match points. Mas logo sucumbiu, ao fim de 1h59min de confronto.

Grupo do Massa News no WhatsApp

Receba as principais notícias do dia direto no seu celular.

  Entrar no grupo