Vettel critica chefe da F1 por comentário sobre mulheres no grid

O tetracampeão mundial Sebastian Vettel criticou o chefe-executivo da Fórmula 1, Stefano Domenicali, nesta quinta-feira, por dizer que duvida que o esporte tenha uma mulher no grid nos próximos cinco anos, a menos que haja algum tipo de choque meteórico.

Domenicali disse a repórteres antes do GP da Bélgica do fim de semana em Spa-Francorchamps que, “realisticamente falando”, ele não conseguia ver uma mulher alcançando o auge do automobilismo naquele período.

A Fórmula 1 não tem uma piloto começando um GP desde 1976.

Vettel, da Aston Martin, que conquistou seus títulos com a Red Bull e está se aposentando no final da temporada, disse que o italiano – ex-chefe da Ferrari – fez uma “escolha de palavras muito azarada”.

“São declarações como essa com as quais eu acho que as mulheres, ou meninas, provavelmente são confrontadas quando crescem e (estão) compartilhando seus sonhos”, disse ele a repórteres.

“Sentada no café da manhã dizendo ‘eu quero me tornar uma piloto de corrida’ e então o pai pode ter lido exatamente essa declaração e deixa claro para ela ‘mas você gosta de outras coisas, por que não se concentrar em outras coisas?'”

“E então talvez elas se concentrem em outras coisas e abandonem as corridas ou a ideia”, disse o alemão.

“É importante que não digamos essas coisas porque há gatilhos em todos os lugares. Não vejo uma razão pela qual não podemos ter uma mulher no grid. Acho que os desafios que estamos enfrentando podem ser enfrentados por mulheres.”

“Eu encorajo todas as garotas no café da manhã, almoço ou jantar a falar e provar que Stefano está errado a esse respeito … Eu acho que esse tipo de pensamento estereotipado tem que desaparecer completamente”, completou ele.