Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Caramuru Vôlei retoma projeto Fera com alunos de escolas municipais

(Foto: Divulgação) - Caramuru Vôlei retoma projeto Fera com alunos de escolas municipais
(Foto: Divulgação)

O lado social do Projeto Caramuru Vôlei será retomado. Atletas e integrantes da comissão técnica passaram 40 minutos com os estudantes da Escola Municipal Vila Rosário, em uma tarde de recreação em que houve apresentação natalina. O grupo foi convidado pela professora Leila Mileski, torcedora do time e que queria prestigiar o elenco. “Foi muito legal, fomos muito bem recebidos. Todos estavam precisando. Estão muito ansiosos, preocupados com os resultados negativos; embora o comportamento da equipe em alguns momentos tenha sido bom, o momento é negativo. Foi muito bom, muito positivo para todos nós”, avaliou o treinador Fábio Sampaio.

A ideia, a partir de agora, é dar continuidade ao projeto social, que acabou ficando em um segundo plano desde o início da Superliga. “Estamos agendando visitas em outras escolas, asilos, dentro do calendário curto que temos. Tudo o que fizemos na Liga B para nós foi muito bom não só pelo compromisso social que projeto tem, mas pelo valor que damos pra isso. Não é apenas obrigação, mas uma ação que traz bem-estar ao grupo”.

Em parceria com a Prefeitura, o Projeto Fera ajuda a estruturar as aulas para aproximadamente 450 crianças, com idades variadas e ambos os sexos, visando promover a prática esportiva, disciplina, noção corporal, bem como o bem-estar social oferecendo material esportivo básico para as atividades, buscando valorizar as crianças envolvidas no projeto. Só na Escola Vila Rosário, são 50 alunos.

O projeto ainda contempla a entrega de kit esportivo com bolsa, camiseta oficial do projeto para identificação dos alunos e squezee, além de aulas pedagógicas e de fundamentação da modalidade do voleibol; conversas e dinâmicas acerca de valores pessoais; acompanhamento em jogos oficiais da equipe adulta do Caramuru Vôlei, visitas e palestras nas escolas das redes pública e privada, para divulgação dos jogos, doação de ingressos e realização de clínicas de Voleibol para a divulgação da modalidade, publicidade e incentivo a doação de sangue, ida da equipe aos hospitais e alas infantis, além de entidades assistenciais, e , participar das campanhas em prol de crianças e idosos – arrecadação de leite, agasalhos, brinquedos e alimentos não perecíveis nas competições.

Logo nova

Outra novidade fora das quadras, essa semana, é a oficialização da Associação Caramuru Vôlei. A entidade, montada há algum tempo, ainda não tinha identidade e documentação própria apesar de todo o trâmite administrativo, contábil e financeiro ser feito já com conta específica. “Agora, com tudo documentado, vamos trocar todo o material onde aparece a logo e começamos, realmente, a caminhar com pernas próprias”, explicou Fábio Sampaio.

Dessa forma, o voleibol se desvincula da Associação Esportes de Castro, que representava até então, mas com outros diretores, outra ata, outro estatuto. “Creio que a representamos e representamos bem, mas, com a Superliga, essa alteração se fazia mais que necessária. Sem falar que era um sonho antigo nosso”, destacou o técnico e gestor.

Colaboração Assessoria de Imprensa.