Com retorno do técnico Renan, Brasil inicia fase final de preparação para Tóquio

A seleção brasileira masculina de voleibol retornou aos treinamentos na última quinta-feira (1º) em São Paulo (SP), após o título inédito da Liga das Nações. A equipe contou com o retorno presencial do técnico Renan Dal Zotto. Recuperado da covid-19, que o afastou das quadras por pouco mais de dois meses, o treinador comandou as ações na quadra do Sesi da Vila Leopoldina. A equipe brasileira seguiu na capital paulista até este sábado (3), e se reapresentará no Centro de Desenvolvimento de Voleibol (CDV), em Saquarema (RJ), na próxima segunda-feira (5).

De volta à beira da quadra, Renan foi recebido sob aplausos pelo grupo. O treinador não escondeu a emoção ao comandar novamente os treinamentos. “Foi um momento maravilhoso reencontrar todos os jogadores na quadra. Eu criei essa expectativa quando eu saí do hospital e sempre busquei uma recuperação plena para estar junto com os jogadores. Teve um acompanhamento grande durante a Liga das Nações, mas não é a mesma coisa de estar junto. Ontem parabenizei a todos pela conquista e a brilhante atuação, além de dizer o quanto estava feliz de estar junto com eles novamente”, contou Renan.

O capitão da equipe brasileira e aniversariante do dia, o levantador Bruninho, comemorou a recuperação de Renan. O atleta contou como o grupo se comprometeu durante a ausência do treinador.

“Foi uma emoção grande reencontrar o Renan ontem. Desde as finais da Superliga não tivemos contato. Foi um período de muita apreensão para todos nós. Ter passado por tudo isso com o título da Liga das Nações que ele tanto almejava foi especial. Ele foi uma inspiração para todos nós. Estamos todos juntos e muito motivados para esse novo desafio que teremos pela frente que são os Jogos Olímpicos”, disse Bruninho

Na reta final de treinamentos de olho em mais uma medalha Bruninho destacou a evolução do time que visa buscar mais uma medalha olímpica. “Durante esse último mês mostramos o crescimento e a evolução da equipe. Temos que preparar o corpo e a mente para os próximos dias. São os ajustes finais para chegarmos bem em Tóquio”, explicou Bruninho.

A seleção brasileira masculina de voleibol para os Jogos Olímpicos de Tóquio 2021 é formada pelos levantadores Bruninho e Fernando Cachopa, os centrais Isac, Lucão e Maurício Souza, os opostos Wallace e Alan, os ponteiros Lucarelli, Douglas Souza, Maurício Borges e Leal, e pelo líbero Thales.

O Brasil está no grupo B ao lado de Argentina, Estados Unidos, França, Rússia e Argélia, com quem joga na estreia no dia 24.