Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Ouro no Rio, Bruno Schmidt é eleito o melhor do vôlei de praia em 2016

Campeão olímpico no Rio, Bruno Schmidt foi anunciado nesta sexta-feira como melhor jogador de vôlei de praia pelo segundo ano consecutivo. A premiação é entregue anualmente pela Federação Internacional de Voleibol (FIVB) e não poderia deixar de premiar a dupla que dominou todo o Circuito Mundial em 2016 e ainda ganhou o ouro olímpico. A dúvida era se o prêmio iria para Bruno, o "Mágico", ou Alison, o "Mamute".

Além de ser eleito o melhor jogador de 2016, Bruno também recebeu o prêmio de melhor jogador defensivo, além de receber o troféu de esportista do ano, sempre no naipe masculino. Alison ganhou como melhor ataque, mas perdeu na categoria bloqueio para o italiano Paolo Nicolai e como jogador ofensivo para o letão Janis Smedins.

"Fizemos uma temporada muito boa em 2015, mas estávamos com os Jogos Olímpicos na cabeça, pensando que 2016 precisaria ser um ano ainda melhor. E passou, conquistamos nosso objetivo e agora posso saborear ainda mais esses resultados. Divido isso com todos da minha equipe, todos, sem exceção. Eles querem o nosso melhor todos os dias, nos exigem ao máximo para o nosso próprio bem", comentou Bruno, sobrinho de Oscar Schmidt.

De forma geral, o Brasil dominou a premiação da FIVB. Guto Carvalhaes, de 23 anos, foi eleito o novato do ano depois de ganhar uma etapa pela primeira vez, em Cincinnati (EUA), com Saymon. Entre as mulheres, a escolhida para esse posto não poderia ser outra que não Duda, de só 18 anos, campeã mundial sub-19 e sub-21 e campeã de dois torneios no circuito mundial profissional.

Também foram premiados os brasileiros Larissa (melhor levantadora pela nona vez e melhor jogadora defensiva pelo segundo ano seguido) e Evandro (bicampeão como melhor sacados). Os votos são dados por atletas, treinadores, técnicos e diretores. Laura Ludwig, campeã olímpica pela Alemanha, foi eleita a melhor do ano no feminino.