Praia Clube atropela Minas e volta a conquistar Superliga Feminina

Com a colaboração de Agência Brasil

O domínio mineiro na Superliga feminina continua, mas agora com outras rainhas: o Dentil/Praia Clube derrotou o Minas Tênis Clube por 3 sets a 0 (25-22, 25-22 e 26-24), na manhã deste domingo (7) e voltou a se sagrar campeão da competição, depois de perder para as mesmas adversárias nas últimas três decisões. O título é o segundo da equipe de Uberlândia na história (o outro foi em 2017-18), aumentando para cinco o número de conquistas consecutivas de times do estado na principal competição de vôlei do país.

praia clube superliga
Foto: Eliezer Esportes/Praia Clube

Na final da temporada 2022-23, disputada em jogo único, o Praia Clube teve a seu favor uma ampla maioria do apoio das arquibancadas, já que o confronto foi realizado no ginásio Sabiazinho, casa do time, em Uberlândia. Focadas em dar uma alegria à torcida, as atletas do Praia Clube tiveram uma grande atuação.

Por mais que o duelo tenha sido definido em três sets, todos eles foram bastante disputados, decididos por diferença de no máximo três pontos. Na terceira e última parcial, após desperdiçar três match points, a equipe da casa se recompôs e no ataque para fora de Pri Souza, finalmente soltou o grito que estava entalado na garganta, derrubando as adversárias que lhes tiraram o título nas três temporadas anteriores.

O Praia Clube foi a equipe de melhor campanha na fase de classificação da Superliga, mas esteve a um ponto de ser eliminada nas semifinais, depois de perder o primeiro jogo em casa para o Flamengo e estar com um match point contra no segundo duelo, no Rio. No entanto, o time conseguiu sair vencedor daquele tie break, ganhar também o terceiro jogo da série melhor-de-três e avançar até a final.

A levantadora Claudinha foi eleita a melhor jogadora da decisão. Já a oposta Kisy, do Minas, foi escolhida como MVP (jogadora mais valiosa) da Superliga 2022-23. A formação ideal do campeonato teve, além dela, as ponteiras Yonkaira Peña (Minas) e Roni Perry (Flamengo), as centrais Carol (Praia Clube) e Thaisa (Minas), a levantadora Brie King (Flamengo) e a líbero Nyeme (Minas), além do técnico Paulo Coco, campeão com o Praia Clube. Maiara Basso, ponteira/oposta que atuou pelo Barueri, foi eleita a revelação do ano.

Entre no grupo do Massa News
e receba as principais noticias
direto no seu WhatsApp!
ENTRAR NO GRUPO
Compartilhe essa matéria nas redes sociais
Ative as notificações e fique por dentro das notícias
Ativar notificações
Dá o play Assista aos principais vídeos de hoje
Colunistas A opinião em forma de notícia
Alisha
Alorino
Antônio Carlos
Bianca Granado
Camila Santos
Edvaldo Corrêa
Elaine Damasceno
Fabiano Tavares
Gabriel Pianaro
Giselle Suardi
Guilherme C Carneiro
Mateus Afonso
Mauro Mueller
Oseias Gomes
Papai em Dobro
Tais Targa