Zagueiro que matou motociclista em acidente poderá jogar fora do país

O zagueiro Renan, que está em liberdade condicional depois de matar o motociclista Eliezer Pena, no último dia 22 de julho, em Bragança Paulista (SP) conseguiu, na justiça, regovar as medidas cautelares contra ele e poderá jogar no exterior.

Segundo a juíza Nicole de Almeida Campos, o jogador terá de volta o passaporte para poder atuar fora do Brasil, conforme o pedido dos advogados do atleta. No documento, a juíza concordou com os argumentos da defesa de que Renan não teria condições de jogar em clubes brasileiros e, por isso, precisa retornar a carreira fora do país.

Em outro trecho da decisão, a juíza afirma que os advogados do jogador e os advogados da família da vítima chegaram a um acordo e acertaram pagamento da ação por danos morais e materiais no valor de R$ 242 mil. Agora, Renan terá que comparecer em juízo a cada 4 meses, devendo manter seu endereço sempre atualizado.

Entenda o caso

Os advogados do zagueiro Renan, que está em liberdade condicional depois de matar o motociclista Eliezer Pena, no último dia 22 de julho, pediram à justiça a liberação para o atleta voltar a jogar futebol fora do Brasil.

O SBT News teve acesso aos documentos que mostram que o Al Jazira, de Abu Dabhi, nos Emirados Árabes Unidos, demonstrou interesse no jogador e documentou proposta oficial em 28 de julho, seis dias depois do acidente. Ou seja, os árabes sabem da situação jurídica do brasileiro e, mesmo assim, formalizaram oferta.

Segundo argumentaram os defensores do jogador Renan, que por conta de medidas cautelares não pode deixar Bragança Paulista (SP) e teve o passaporte apreendido pela Policia Federal, tem chance “nula” de atuar no Brasil devido a repercussão do caso dele e justificam que é necessário um relaxamento na decisão para que o zagueiro “tenha possibilidade de recolocação profissional no exterior”.

Os advogados entendem que a decisão é “excessiva” e impedem Renan de exercer sua profissão. Além disso, de acordo com eles, como o zagueiro teve o contrato rescindido com Palmeiras e Red Bull Bragantino, existe o risco de não poder arcar com as ações indenizatórias à família da vítima.

Roberto Podval e Marcelo Gaspar apresentaram um e-mail com a proposta do Al Jazira ao jogador na temporada 2022/2023. O jornalista Venê Casagrande, do SBT Sports Rio, apurou que a informação do interesse do Al Jazira em um lateral-esquerdo, posição que Renan atuou na base e também no Palmeiras, não é de agora.

Antes de formalizar proposta por Renan, o Al Jazira entrou em contato com representantes de Riquelme, jovem lateral do Vasco, mas, além de perceber que os valores para tirar o jogador do time carioca seriam altos, o atleta acabou se machucando no jogo seguinte, precisou passar por cirurgia no joelho e retornará apenas em 2023.

Com informações do portal SBT News.