Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Defensivos biológicos cresceram 77% em 2018

Créditos: Pixabay - Defensivos biológicos cresceram 77% em 2018
Créditos: Pixabay

O mercado de defensivos biológicos no Brasil cresceu nada menos que 77% no ano passado, revelou nesta quinta-feira (21.03) a ABCBio (Associação Brasileira das Empresas de Controle Biológico). De acordo com o presidente da entidade, Arnelo Nedel (Ballagro), esse segmento vem em franca expansão, crescendo exponencialmente.

“Para nós é um desafio, porque a percepção de resultado do defensivo químico é mais rápida, ele ae sobre um problema específico que o produtor está tendo. O biológico é mais preventivo, trata-se de uma ferramenta de manejo, com uma percepção de resultado mais lenta. Mas o uso consorciado dentro do MIP (Manejo Integrado de Pragas) é que tem alavancado o biológico. Ele complementa, ajuda na longevidade de uma tecnologia. Nossa missão é levar esse entendimento ao campo”, explicou Arnelo em entrevista coletiva concedida em São Paulo.

Ele destaca que, entre as 21 empresas associadas à ABCBio (que representam 70% do mercado total) foram registradas vendas de R$ 464 milhões em 2018, contra R$ 262 milhões no ano anterior. O dirigente explica que, destas vendas, 80% é feita para distribuidores e 20% são comercializadas diretamente ao consumidor final.

Como fatores para esse grande crescimento, Arnelo ressalta que hoje é muito maior a agilidade de aprovação de novas tecnologias no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA). Segundo ele, isso proporciona mais produtos, melhores tecnologias e melhores formulações. Além disso, ele destaca que a demanda é crescente.

“O mercado consumidor está buscando produtos livres de resíduos, e isso fez os grande ‘players’ entraram com força, aumentando os números. Também melhorou a percepção do produtor sobre o MIP, de que não é só para produção orgânica”, complementa.

Fonte: Agrolink

Grupo do Massa News no WhatsApp

Receba as principais notícias do dia direto no seu celular.

  Entrar no grupo