Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Produtores e Emater/RS-Ascar avaliam Manejo Integrado de Pragas e Doenças na região de Santa Rosa

- Produtores avaliam Manejo Integrado de Pragas e Doenças

No terceiro ano de implantação do projeto de Manejo Integrado de Pragas e Doenças (MIP) na região de Santa Rosa, produtores de soja e extensionistas da Emater/RS-Ascar avaliaram, na quarta-feira (11/07), resultados e ações futuras do projeto para a próxima safra. O encontro foi realizado no Centro Administrativo Parque de Exposições de Santa Rosa.

Participaram da reunião, agricultores e extensionistas da Emater/RS-Ascar envolvidos com as oito Unidades de Referência Tecnológica (URT?s), implantadas durante a safra de soja 2017/2018 nos seguintes municípios: Cândido Godói, Cerro Largo, Giruá, Horizontina, Porto Mauá, Santo Antônio das Missões, Três de Maio e Tuparendi.

A reunião foi coordenada pelo assistente técnico regional de Manejo de Recursos Naturais da Emater/RS-Ascar, Fernando Dornelles Fagundes, e pelo assistente técnico estadual de Sistemas de Produção Vegetal, engenheiro agrônomo Alencar Paulo Rugeri.

?Procuramos usar todas as ferramentas possíveis para diminuir os impactos da produção de soja. Temos o compromisso com a questão produtiva e também com a sociedade para que seja a produção mais limpa possível?, afirmou Rugeri, destacando o trabalho realizado em todo do Estado.

Resultados

O caso de Cândido Godói, por exemplo, foi apresentado pelo engenheiro agrônomo da Emater/RS-Ascar, Elton Naumann. O MIP foi realizado em seis hectares dos agricultores Marinês Dresch Heck e Luís Heck. Do plantio até a colheita, entre o dia 13/12 a 28/03, foram realizadas 15 visitas, com o objetivo de verificar o desenvolvimento das plantas, monitorar a ocorrência de doenças e insetos, identificar o nível de ação e para fazer aplicações de produtos químicos, apenas quando fosse necessário e no momento certo. A área monitorada apresentou produtividade final de 72 sacas por hectare.

Este é um trabalho que deveria ser feito em todas as propriedades. Outros agricultores vêm nos perguntar e buscar informações sobre o acompanhamento que está sendo feito pela Emater para também tomar suas decisões?, comentou o produtor Luís Heck.

A URT instalada na propriedade de Cleci e João Ledur, conforme relato da engenheira agrônoma Carla Sausen, tem uma área de oito hectares no interior de Cerro Largo, onde foram realizadas 16 visitas semanais.

Eu acho muito importante contar com este tipo de trabalho, sem interesses comerciais, que busca abrir uma perspectiva maior. O agricultor de modo geral não gosta de aplicar veneno, mas também não gosta de ter perdas, por isso é importante que essa proposta seja levada para mais pessoas. É preciso ter mais segurança nas decisões?, disse a agricultora Cleci.

Futuro

Entre as decisões tomadas durante o encontro, a Emater/RS-Ascar pretende manter o acompanhamento nas lavouras que já estão no projeto e incluir outras famílias interessadas.

Objetivo

A essência do MIP consiste em saber o que acontece na lavoura para que se possa tomar as melhores decisões. O ponto de partida é fazer o controle biológico, depois o controle fisiológico e, por último, o controle químico, se necessário. O objetivo é reduzir custos de produção, contaminação ambiental e a possibilidade de intoxicação, que pode prejudicar tanto a saúde do agricultor como a do consumidor.

Pesquisa

Ainda durante a reunião, Rugeri reforçou o convite para a 42ª Reunião de Pesquisa de Soja da Região Sul, que se realiza entre os dias 14 e 16 de agosto, no campus da Sociedade Educacional Três de Maio (Setrem), em Três de Maio.

Fonte: Emater