Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Cooperados celebram antecipação de sobras da Coamo

- Cooperados celebram antecipação de sobras da Coamo

Como tradicionalmente acontece no período que antecede as festas de fim de ano, a Coamo iniciou ontem em todas as suas unidades no Paraná, Santa Catarina e Mato Grosso do Sul a esperada distribuição de parte das sobras do exercício 2018. Estão sendo pagos R$ 109 milhões de antecipação, que beneficiam os mais de 28,5 mil cooperados.

A antecipação é efetuada de forma simultânea e cada cooperado recebe conforme a sua movimentação durante o ano na fixação dos produtos soja, milho, trigo e também, no abastecimento de insumos.

A satisfação de poder contar com esse dinheiro extra, está presente nos cooperados de todas as unidades da Coamo. De Norte a Sul na área de ação da cooperativa os cooperados estão celebrando o recebimento dos bons resultados do ano de 2018.

Um benefício sempre muito aguardado pelo quadro social, que valoriza a iniciativa da cooperativa e aproveita o dinheiro extra para engordar o natal. Para Tihago Dalbosco, de Laguna Carapã, no Mato Grosso do Sul, a devolução dos resultados é sinônimo da boa administração da cooperativa. “Com certeza é uma grande satisfação, um dia de alegria para nós cooperados e isso mostra mais uma vez o comprometimento e seriedade da diretoria da Coamo. Isso nos incentiva ainda mais a movimentar junto a cooperativa”, declara.

De campo mourão, o associado Alexandre de Lima Moreira revelou a satisfação de receber as sobras todo final e início de ano. “É muito bom ser cooperado da Coamo, são poucos os lugares que devolvem este benefício. Todos os anos aproveito esse dinheiro para presentear a família e engordar o Natal”, comenta.

Os cooperados Claudio Furnaleto e Claudio Furnaleto Junior (foto), pai e filho, de Araruna, no Centro-Oeste Paranaense revelam a quanto tempo recebem as sobras. “Recebo há uns 28 anos e são sempre bem aproveitadas”, diz o pai. “E eu desde 2003. Neste ano vamos pagar as contas e presentear a família”, completa o filho.

Para o presidente da Coamo, José Aroldo Gallassini, as sobras representam um diferencial positivo do cooperativismo. Dr. Aroldo afirma que o valor distribuído é justo e representa a participação dos cooperados na cooperativa. “É um valor significativo, são mais de R$ 100 milhões e é uma distribuição justa porque é na proporção do trabalho de cada um junto a cooperativa. Para nós é uma grande satisfação poder retornar este benefício ao nosso quadro social”, justifica o presidente da Coamo, que hoje falou ao Informativo Coamo.

Fonte: Coamo

Grupo do Massa News no WhatsApp

Receba as principais notícias do dia direto no seu celular.

  Entrar no grupo