Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Mapa traz informações de segurança para trabalhadores do porto

- Mapa traz informações de segurança para trabalhadores do porto

Trabalhadores e caminhoneiros que atuam no Porto de Paranaguá terão acesso às informações de segurança, rotas de fuga, abrigos, regras e contatos de emergência. O Mapa de Segurança, produzido pela Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa), será distribuído para todos que fizerem o credenciamento para entrar no cais paranaense.

A iniciativa tem o objetivo de informar e difundir as medidas adotadas pela Appa, além das exigências do Código Internacional para Segurança de Navios e Instalações Portuárias – o ISPS Code.

De acordo com o diretor-presidente da Appa, Lourenço Fregonese, os portos do Paraná foram os primeiros terminais públicos do Brasil a receberem a certificação definitiva. Ele destaca que para implantar as normas do ISPS Code, a Appa investiu R$ 4 milhões na instalação dos equipamentos exigidos e na aplicação de procedimentos. “Somos pioneiros no controle de acesso de pessoas por identificação biométrica e rigorosos com o uso dos Equipamentos de Proteção Individual”, disse.

Com leitura fácil, o documento reúne as informações básicas para o trabalho na faixa portuária: os equipamentos de uso obrigatório e aqueles que devem ser usado conforme o risco; as regras para motoristas e pedestres; as condutas proibidas; as indicações para abandono de área; e telefones importantes.

Os trabalhadores terão ainda o mapa atualizado da área, as rotas de fuga, pontos de encontro, localização das boias salva-vidas, abrigos, sanitários e paradas de ônibus.

“O objetivo é conscientizar e informar os trabalhadores, de forma visual e didática. Assim, eles estarão preparados para desempenhar as tarefas com o máximo de cautela e precaução possível. Além de ser uma ferramenta de instrução, o mapa serve também para minimizar acidentes e proteger a saúde e o bem-estar destas pessoas”, explica o diretor de Meio Ambiente, Bruno Guimarães.

Fonte: AEN

Grupo do Massa News no WhatsApp

Receba as principais notícias do dia direto no seu celular.

  Entrar no grupo