Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Dieta adequada é segredo de lucros no confinamento de gado

- Dieta adequada é segredo de lucros no confinamento de gado

O pesquisador Sérgio Raposo de Medeiros, da Embrapa Pecuária Sudeste (São Carlos/SP),  aponta que uma das melhores alternativas para quem quer ganhos maiores na criação de gado é o semiconfinamento ou confinamento. Nessa época do ano muitas regiões têm variações climáticas que dificultam o desempenho, como a seca e temperaturas amenas.  Por isso no sistema proposto a dieta é um dos pontos mais importantes e para que não gere prejuízos aos produtores deve ser bem formulada e avaliada constantemente. O custo com alimentação representa de 60 a 80 % dos custos de produção.

Para Medeiros o uso de vários ingredientes aumenta as chances de se atingir as demandas nutricionais e obter ganhos de peso. A quantidade de cada formulação deve levar em conta além do poder nutricional a questão econômica.  O preço faz toda a diferença. Em relação ao fator nutritivo recomenda-se que a lista inclua volumosos,  concentrados energéticos (como milho, sorgo, casca de soja), fontes protéicas  (farelo de soja, ureia) e minerais. Também é possível utilizar subprodutos e resíduos, sempre avaliando a qualidade.

A fórmula durante o período de confinamento deve ser projetada no desempenho desejado pelo criador.  Para o pesquisador é importante fazer simulações para ajudá-lo a tomar a melhor decisão. “Para muitas perguntas como, por exemplo, ‘Compensa usar o aditivo X ou Y?’, ‘E se eu tirar esse ingrediente que está entrando em poucos gramas por dia, não seria vantagem operacional?’, nada melhor do que simular de um jeito e de outro e avaliar o impacto nos resultados”, explica.

A dieta deve ser formulada de acordo com as condições específicas de cada confinamento, aproveitando as vantagens competitivas, como a disponibilidade de resíduos, e incorporando especificidades que venham ao encontro das necessidades operacionais. Ele defende, ainda, que a contratação deveria ser para uma assistência mais abrangente, com indicação de como proceder a mistura, como fazer a adaptação dos animais, o dia-a-dia da alimentação e ajudar na decisão de abate.

Fonte: Agrolink

Grupo do Massa News no WhatsApp

Receba as principais notícias do dia direto no seu celular.

  Entrar no grupo