Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Simplificação e incentivos são meios para fazer agricultura crescer no Acre

Simplificação e incentivos são meios para fazer agricultura crescer

Desde o último dia 1º de janeiro, o Acre experimenta uma nova etapa no seu processo de desenvolvimento. Aos poucos, ele vai vencer 20 anos de inércia que, em vez de incentivar, criaram inúmeras dificuldades a quem quer trabalhar e produzir. Essa foi a mensagem que trouxe a Cascavel, ao visitar o 31º Show Rural Coopavel, o vice-governador do estado, Wherles Rocha (PSDB). Acompanhado do secretário da Agricultura, Paulo Wadt, Wharles manteve contato com autoridades e em visita a expositores de uma das três maiores feiras de disseminação de conhecimentos para o campo do mundo.

O Acre tem 400 mil hectares disponíveis para a agricultura. Há grandes produtores, mas com o início de um processo de simplificação e de incentivos a meta é fazer com que aos poucos mais agricultores passem a produzir. Atualmente, a principal atividade econômica é o gado de corte, mas com terras férteis e clima favorável há boas condições para cultivos de soja, milho e café. “E o uso da tecnologia, que se mostra tão abundante em eventos como o Show Rural Coopavel, será possível, gradualmente, fazer do Acre um estado emergente também na produção de commodities”, afirma Wherles Rocha.

“Vamos adotar políticas para destravar a produção e fazer o estado voltar a produzir. Precisamos vencer 20 anos perdidos, de governo misturado com ideologia que, em vez de incentivar, buscou adotar impedimentos aos produtores”. O novo vice-governador afirma também que o acesso ao licenciamento ambiental de área para cultivos exigia a apresentação de 114 documentos e para conseguir manejo ambiental eram necessários 174. “Temos uma determinação expressa de que esse tempo terminou. Já estamos agindo para simplificar ao máximo e possibilitar a todos que queiram trabalhar e ajudar o seu estado a crescer”, ressalta Wherles.

Com as tecnologias disponíveis e as condições de solo e clima que o Acre oferece, de três safras por ano e de até uma quarta com o uso da integração lavoura, pecuária e floresta, a palavra de ordem do novo governo é diversificação. Outro aspecto positivo do estado é a sua localização, com saída mais fácil para o Pacífico, corredor exportador aos principais mercados do mundo. Wherles e Paulo também se encontram, além do presidente da Coopavel, Dilvo Grolli, com o secretário de Agricultura do Paraná, Norberto Ortigara.

Fonte: Assessoria/ Jean Paterno

Grupo do Massa News no WhatsApp

Receba as principais notícias do dia direto no seu celular.

  Entrar no grupo