Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

Embrapa participa de seminário entre Ibama e MP-RS sobre campos do Sul do Brasil

Créditos: Danilo Sant'Anna - Embrapa participa de seminário entre Ibama e MP-RS sobre campos do Sul
Créditos: Danilo Sant'Anna

A Embrapa Pecuária Sul (Bagé-RS) foi uma das convidadas a palestrar no evento “Campos Sulinos - Conservação, Uso e Recuperação dos Campos do Sul do Brasil”, aportando conhecimento às discussões

Especialistas em produção agropecuária e ecologia campestre estiveram reunidos, nos dias 25 e 26/09, em Porto Alegre, em um seminário promovido pelo Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis - Ibama e o Ministério Público-RS. O objetivo do evento junto a especialistas foi o aporte de conhecimento e atualização sobre temas relativos aos campos Sul-brasileiros.  Além disso, o seminário objetivou qualificar as discussões e a atuação destes dois órgãos, fundamentais para o aprofundamento de políticas públicas voltadas para a conservação sob uso dos campos sulinos. A Embrapa Pecuária Sul (Bagé-RS) foi uma das convidadas a palestrar no evento, que contou com a presença também de representantes de todas as universidades do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná.

“A participação da Embrapa de Bagé foi significativa, pois trazemos um olhar do ponto de vista da cadeia produtiva, mostrando a importância da pecuária como uma das principais atividades fomentadoras de estratégias de conservação dos campos”, pontuou a Chefe-adjunta de Transferência e Tecnologia da Embrapa Pecuária Sul, Estefanía Damboriarena.

Um dos temas levados pelo Centro de Pesquisa ao evento foi a Dinâmica territorial recente nos campos do Rio Grande do Sul, apresentada pelo pesquisador José Pedro Trindade, que buscou mostrar as grandes modificações ocorridas nos sistemas de produção no estado.  “Para nós foi a oportunidade de pontuar que temos uma gama ampla de colaboração quando se trata do tema pecuária de campo. Foi um momento importante para reconhecimento do trabalho da Embrapa Pecuária Sul, abrindo a possibilidade de interação com as instituições”, destacou Trindade.

Já o pesquisador da Embrapa Pecuária Sul Danilo Sant´Anna, da área de sistemas de produção, apresentou o tema “Melhoramento de Campo Nativo: Produtividade e Sustentabilidade", abordando uma técnica que busca melhorar a performance da pecuária, com base na conservação de campos.  O melhoramento citado consiste em intensificar a produção do campo nativo ao se introduzir forrageiras no inverno, com fertilizantes, sem dessecar ou remover. Isso aumenta a produtividade geral durante o ano. “Nesse encontro foi possível mostrar que o ambiente natural campestre precisa da atividade pecuária para ser conservado, e essa atividade possibilita que as pessoas equilibrem um pouco mais esse jogo da agricultura, da conversão da vegetação para outras atividades, porque a pecuária passa a ser mais atrativa, também economicamente. Então isso também é um fator que contribui para preservar e dar sustentabilidade para o sistema”, explica o pesquisador.

Outras Unidades também foram convidadas a participar do Seminário, como a Embrapa Clima Temperado (Pelotas-RS) e a Embrapa Recursos Genéticos (Brasília-DF). Representando a Unidade de Brasília, estava o pesquisador José Francisco Valls, considerado uma das maiores autoridades no tema espécies campestres. Tendo atuado anteriormente também na Unidade de Bagé, Valls fez uma menção honrosa ao relevante papel da Embrapa na busca de conhecimentos sobre os campos Sul-brasileiros, que estão distribuídos em dois biomas, Pampa e Mata Atlântica. “Ocorre que a legislação brasileira tem incidência distinta sobre os dois biomas e por isso a importância desse intercâmbio de conteúdo. Então, a gente precisa fomentar mais conhecimento, mais pesquisa e fundamentalmente ações de transferência de tecnologia, visando ao uso potencial desse recurso, fazendo uma pecuária mais competitiva e mais eficiente”, aponta Estefanía Damboriarena.

Após o seminário, nos dias 27 e 28/9, representantes do Ibama e do Ministério Público continuaram reunidos, com o intuito de nivelar as informações e conhecimentos ali discutidos, visando a uma melhor definição das estratégias futuras de atuação sobre o tema Conservação, Uso e Recuperação dos Campos do Sul do Brasil.

Fonte: Embrapa

Grupo do Massa News no WhatsApp

Receba as principais notícias do dia direto no seu celular.

  Entrar no grupo