Chefe do FMI diz que G20 deu sinal verde para trabalhar na alocação de SDRs

LONDRES (Reuters) – O grupo das 20 principais economias deu ao Fundo Monetário Internacional sinal verde para trabalhar em uma nova alocação de Direitos Especiais de Saque (SDRs, na sigla em inglês), disse a diretora-gerente do FMI, Kristalina Georgieva, nesta terça-feira.

“Finalmente, na sexta-feira passada, na reunião do G20, recebemos o sinal verde para trabalhar em uma nova alocação de SDRs”, disse Georgieva durante o Fórum Fiscal Africano do FMI.

“500 bilhões – em que cada membro do FMI receberia sua própria parte, contribuindo imediatamente para as reservas”, disse ela, sem especificar a unidade monetária.

Autoridades financeiras do G20 expressaram na sexta-feira amplo apoio ao aumento das reservas de emergência do FMI depois que as autoridades norte-americanas abandonaram a oposição do governo anterior.

A Itália, que lidera o G20 este ano, está pressionando por uma emissão de 500 bilhões de dólares em SDRs, uma medida apoiada por muitos outros membros do grupo como uma forma de fornecer liquidez aos países pobres duramente atingidos pela pandemia de Covid-19 sem aumentar seus níveis de dívida.

Não havia ninguém disponível no FMI para prestar esclarecimentos imediatamente.

(Por Karin Strohecker e Tom Arnold)

tagreuters.com2021binary_LYNXNPEH21108-VIEWIMAGE