Cidades afetadas por temporais no Paraná retomam serviços de água e energia elétrica

Após dois dias de atendimentos intensos no Sudoeste e Oeste, regiões mais atingidas pelas chuvas, a Copel e a Sanepar restabeleceram as conexões de luz e água em praticamente todas as casas atingidas pelos temporais e enxurradas. O novo boletim de ocorrências da Defesa Civil sobre as chuvas nas duas regiões, publicado às 6h45 desta quinta-feira (13), aponta que subiu para 4,5 mil o número de pessoas atingidas diretamente pelos alagamentos.

Na manhã desta quinta, apenas 409 unidades consumidoras permanecem sem energia no Oeste e Sudoeste do Estado – as regiões mais afetadas pelo temporal. A energia foi sendo recuperada com muita velocidade. Na manhã desta quarta-feira (12) eram 8 mil pontos sem luz, número que caiu para pouco mais de 6 mil à tarde e 2 mil à noite.

No Sudoeste, a intensidade das chuvas provocou áreas de alagamento e deslizamento de terras que dificultaram o trabalho das equipes, especialmente na área rural. As equipes da Copel continuam a trabalhar para restabelecer o fornecimento de energia de todos os consumidores que ficaram sem luz devido ao forte temporal. Ao todo mais de 650 eletricistas da companhia foram mobilizados.     

Além do temporal, a companhia trabalha para restabelecer o fornecimento de energia de casas afetadas por chuvas localizadas em outras regiões do Estado. No momento, há 539 ocorrências em atendimento em todo o Paraná.

A Copel reforça a orientação à população para que mantenha distância de locais que tenham postes quebrados e fios caídos. A falta de luz pode ser informada por meio do aplicativo para celulares ou pelo site www.copel.com, e também pelo número de Whatsapp 41 3013-8973. Sem internet, é possível enviar um SMS para o número 28593, com as letras “SL”, de “sem luz”, e o número da unidade consumidora, destacada em amarelo no cabeçalho da conta da Copel. Ainda, situações de risco e de falta de energia podem ser comunicadas por meio do 0800 51 00 116.

As equipes da Sanepar também trabalharam muito em diversas cidades ao longo dos últimos dias. Nesta quinta-feira, com exceção de Marmeleiro, onde ainda há danos em equipamentos da captação de água do Rio Marmeleiro, que abastece os moradores da cidade, todas as outras cidades da região já contam com abastecimento normal de água.

Durante o período mais crítico, as interrupções no fornecimento atingiram Pato Branco, Vitorino, Planalto, Salgado Filho, Nova Prata do Iguaçu, Dois Vizinhos, Palmas, Itapejara d’Oeste, Braganey, Chopinzinho, Assis Chateaubriand e Umuarama. Todas essas situações foram normalizadas ao longo da madrugada.

BOLETIM DA DEFESA CIVIL – Até o momento, segundo a Defesa Civil, são 4.567 pessoas diretamente afetadas, 155 casas ainda danificadas e 1.285 desalojados, além de duas crianças que continuam desaparecidas em Pato Branco após o carro em que estavam ser levado por uma corrente de água. Não há registros de mortos e feridos. Equipes da Defesa Civil e dos Bombeiros já enviaram ajuda humanitária (colchões e kits de higiene) para a região e trabalham ao lado das prefeituras para minimizar os impactos para a população.

Em Francisco Beltrão, a Defesa Civil retirou pessoas de 25 casas em um bairro que apresenta vulnerabilidade frente a deslizamentos de terra e algumas famílias da região de Itapejara d’Oeste e Coronel Vivida foram orientadas a deixar suas casas com o limite máximo atingido na Central Geradora Hidrelétrica Chopim I, da Copel.

Segundo o Simepar, nesta quarta-feira (12) as chuvas perderam força e foram bem menos intensas do que no começo da semana. De acordo com o instituto, choveu 1,6 mm em Clevelândia, 0,8 mm em Pato Branco, 0,6 mm em Dois Vizinhos, 0,4 em Marechal Cândido Rondon, 0,4 mm em Planalto e a estação de Francisco Beltrão não registrou precipitação, diferente dos mais de 200 mm acumulados de segunda e terça. Veja a relação em todo o Estado aqui.

Informações Agência Estadual de Notícias