Comissária é mantida refém por policial do Paraná no Aeroporto de Guarulhos; VÍDEO

A polícia está investigando a motivação das ameaças

Vídeos que circulam pelas redes sociais mostram uma funcionária da companhia Gol Linhas Aéreas sendo mantida como refém por um passageiro, que se identificou como soldado da Polícia Militar do Paraná, no Aeroporto de Guarulhos, em São Paulo. Após negociação, o homem foi preso pela Polícia Federal neste domingo (11).

Com uma caneta no pescoço, o homem rendia a comissária e ameaçava explodir uma bomba, que carregava na mochila, caso a PF fosse chamada. Ele foi detido após uma breve conversa com os agentes e a funcionária liberada.

Em nota, a empresa GOL afirmou que está dando todo o suporte necessário à colaboradora. A GRU Airport, concessionária que administra o aeroporto, confirmou o caso e disse que a “ocorrência foi controlada em poucos minutos pela Polícia Federal, em total segurança, e não houve feridos”.

A polícia está investigando a motivação das ameaças.

PM no Paraná

O soldado Resende, que fazia parte da Polícia Militar do Paraná, foi afastado das funções após ter um surto psicótico. O PM entregou a arma na corporação e tirou férias para visitar os parentes no Espírito Santo.

O comando da Polícia Militar deve se pronunciar sobre o caso.